Comparativo entre 9 microfones dinâmicos de mão

Quando a pessoa entrou na loja de áudio e pediu um microfone para usar na igreja, o vendedor mostrou mais de 40 modelos, de inúmeras marcas diferentes, com preços indo de 50,00 a 450,00 reais. E isso só entre os microfones dinâmicos de mão! O cliente ficou completamente perdido…

Essa situação acontece todos os dias, Brasil afora, em todas as lojas de sonorização. Pessoas querendo microfones e sem saber escolher. Evidente que um bom vendedor irá perguntar para qual uso o microfone será. Para uma voz feminina? Para uma voz masculina? Para um instrumento específico? O vendedor irá comentar que algumas marcas são melhores que outras. Até o próprio cliente provavelmente já ouviu falar em Shure e LeSon. Mas ainda assim, com tanta variedade disponível, as dúvidas vão acontecer e o cliente pode até comprar, mas não vai ter certeza se fez um bom negócio.

Assim, já a bastante tempo estava eu preocupado em fazer um teste com os microfones disponíveis no mercado, para mostrar a todos que há muita coisa boa, bonita e barata! Selecionei então alguns microfones bastante conhecidos, com grandes empresas por trás, e parti para a realização do teste.

Eu poderia ter feito meus testes particulares. Uma boa mesa, uma boa caixa, um cantor e uma cantora. Anotaria minhas conclusões, minhas percepções e teria um resultado. Só que esse teste levaria em conta meus gostos particulares, e microfones não são equipamentos frios, mas sim verdadeiros instrumentos musicais, que tem “personalidade”.

Assim, desenvolvi o seguinte teste: a partir de um microfone que é uma referência mundial, o Shure SM-58LC, que a ele atribui a nota 10 (não que seja o melhor microfone do mundo, mas é o mais conhecido e muito bem visto), as pessoas foram atribuindo valores aos outros microfones, de 0 a 10. Quem seriam essas pessoas? Fui atrás dos vendedores de lojas de equipamentos de áudio, gente com 5, 10 anos de mercado (e de testes de microfones), e que muitas vezes fazem “bicos” em eventos em geral, ou cuidam do som das suas igrejas. Então, vamos lá.

Todos os microfones são dinâmicos de mão, e os mais comuns de serem encontrados no mercado. São de uso geral, ou seja, podem ser usados para captação de instrumentos e vozes (qualquer tipo). As informações técnicas foram obtidas nos sites dos fabricantes.

A referência:
Shure SM-58LC
Resposta de frequência: 50Hz a 15KHz – Preço médio: 450,00
Peso: 298g – Padrão Polar: cardióide – Sensibilidade: -54dBV – Impedância: 300 Ohms

Os “concorrentes”

Shure Liric 8700 / 8800 / 8900 (mesmo modelo, diferença apenas no acabamento)
Resposta de frequência: 50Hz a 15KHz – Preço médio: 120,00
Peso: 245g – Padrão Polar: cardióide – Sensibilidade: -52dBV – Impedância: 600 Ohms

Behringer Ultravoice XM8500
Resposta de frequência: 50Hz a 15KHz – Preço médio: 140,00
Peso: 240g – Padrão Polar: cardióide – Sensibilidade: -70dBV – Impedância: 150 Ohms

Behringer Ultravoice XM1800S
Resposta de frequência: 80Hz a 15KHz – Preço médio: 190,00 (maleta com 3 microfones)
Peso: 230g – Padrão Polar: supercardióide – Sensibilidade: -52dBV – Impedância: 600 Ohms

Samson Q7*
Resposta de frequência: 80Hz a 12KHz – Preço médio: 150,00
Peso: 370g – Padrão Polar: cardióide – Sensibilidade: -54dBV – Impedância: 200 Ohms

*veja nos comentários um problema que houve nas especificações técnicas, entre os dados do fabricante e o que foi anunciado em revistas brasileiras pelo distribuidor nacional.

Samson R21
Resposta de frequência: 80Hz a 12KHz – Preço médio: 220,00 (maleta com 3 microfones)
Peso: 217g – Padrão Polar: cardióide – Sensibilidade: -53dBV – Impedância: 500 Ohms

LeSon SM58 Plus
Resposta de frequência: 50Hz a 13KHz – Preço médio: 170,00
Peso: 290g – Padrão Polar: supercardióide – Sensibilidade: -56dBV – Impedância: 300 Ohms

LeSon SM58 P4
Resposta de frequência: 50Hz a 15KHz – Preço médio: 160,00
Peso: 300g – Padrão Polar: cardióide – Sensibilidade: -56dBV – Impedância: 250 Ohms

TSI PRO BR
Resposta de frequência: 50Hz a 16,5KHz – Preço médio: 150,00 – Impedância: 290 Ohms
Peso: 1kg (é isso que está no site. Obviamente, errado) – Padrão Polar: supercardióide – Sensibilidade: -52dBV

Outros microfones, mesmo que de excelentes marcas (tais como AKG, Audio Technica, Sennheiser e BeyerDinamics) ficaram de fora porque apenas estavam disponíveis em apenas uma ou duas lojas, o que resultaria em poucas notas (ou mesmo parcialidade – são vendedores). Já os nacionais (TSI e LeSon) não poderiam ficar de fora, já que são as referências nacionais, e praticamente todo mundo que trabalha com áudio conhece bem esses microfones.

Quanto as características técnicas, chamamos ao detalhe o fato do Samson Q7 ser muito mais pesado que os outros. Apesar da diferência ser na casa de gramas, tenho visto usuários reclamando que o seu uso “cansa” o braço após algum tempo de uso. Isso pode parecer sem importância, mas imagine um pregador segurando esse microfone por horas! Com certeza ele preferirá algo mais leve.

Quanto ao Behringer XM8500, ele apresenta a mais baixa sensibilidade (-70dB), mas compensa isso sendo um microfone de baixíssima impedância. Pode ser o caso de erro também no manual, coisa que não raro acontece, e que inclusive parece ser o caso da impedância do Q7 (de 90 Ohms).

Notas (de 0 a 10, sendo a referência – nota 10 – o Shure SM-58. Independente de preço ou custo/benefício). Notas em branco é porque a pessoa nunca o testou.

Microfone Loja A

Vend. 1

Loja A

Vend. 2

Loja B

Vend. 3

Loja B

Vend. 4

Loja C

Vend. 5

Loja D

Vend. 6

Loja D

Vend. 7

Loja D

Vend. 8

Loja E

Vend. 9

Minha

opinião

Média
Shure Lyric 3 4 4 5,5 6 6,5 5 4 4,5 6 4,9
Behringer XM8500 5 7 7 7,5 7 9 8 8 7 7,3
Behringer XM1800S 4 5 9 6 7 6 5,5 6,1
Samson Q7 7 9 5 9 9,5 7 9 8,5 9 8,1
Samson R21 2 6 4 5 8 5 7 6,5 6 5,5
Le Son SM58Plus 1 6 7 7 7 5 5 5 6 6 5,5
Le Son SM58P4 8 7 5 7 6 6 6 7 5 6 6,3
TSI Pro BR 6 8 2 7 5 9 7 8 7 7 6,6

A grande variação das notas não é defeito, é absolutamente natural. Os gostos pessoais são traduzidos aqui. Alguns vão preferir microfones com mais “brilho”, outros com mais “peso”, outros mais “encorpados”. Inclusive, na mesma loja, vendedores têm opiniões diferentes sobre o mesmo produto! Assim, o mais importante são as conclusões que podemos tirar a partir do levantamento das médias obtidas.

O Samson Q7 (8,1) e o Behringer XM8500 (7,3) foram os microfones com médias mais altas. O Samson tem o som mais parecido com o Shure SM-58 de todos. Mas quando comparamos que um Shure custa 450,00 e com esse valor podemos adquirir 3 Q7 ou 3 XM8500 e ainda sobra dinheiro, as coisas mudam de figura. Vemos que o Q7 tem um custo/benefício excelente, melhor que o Shure. Assim, a não ser que você seja uma pessoa com muito dinheiro sobrando ou que procura qualidade máxima, o Q7 ou o XM8500 serão excelentes escolhas.

O TSI Pro Br (6,6) e o LeSon SM58P4 (6,3) tiveram um “empate técnico”, e um pouco mais abaixo veio o Behringer XM1800S (6,1). O mais interessante é notar que, por apenas um pouco mais que o preço do TSI ou do LeSon podemos levar para casa 3 Behringer!

Outro empate foi no caso do LeSon SM-58Plus (5,5) e o Samson R21 (5,5). Mas pelo valor de um LeSon SM-58Plus e meio levamos uma maleta com três R21! Coisas do dólar baixo, que proporciona o que chamo de “farra dos importados”. Hoje é praticamente desperdício de dinheiro comprar um microfone nacional, por causa do preço baixo dos importados. A TSI já está começando a reagir a isso e tenho visto o Pro BR já com preço de 130,00, mas ainda é necessário abaixar mais. Já a LeSon mal mal se sustenta, quanto mais abaixar preço.

Quanto aos preços, notamos a grande variação de uma loja para outra. Um mesmo microfone custando até 50,00 de diferença entre lojas. Não deixe de pesquisar bastante. Aliás, pesquise também na Internet, onde às vezes é possível encontrar verdadeiras pechinchas.

Temos certeza de que, com os resultados acima e a disponibilidade financeira de cada um, agora está mais fácil fazer uma análise mais criteriosa do que comprar, e ter então a certeza de fazer um bom negócio.

Convidamos também a todos deixar seus comentários sobre esses microfones ou mesmo sobre outros microfones que poderiam figurar como boas escolhas para as nossas igrejas.