Expomusic 2010 – Parte 11

Metalcasewww.metalcase.com.br

Na verdade, eles não tiveram um estande próprio na feira, dividindo um espaço de outra marca (como o aluguel do espaço é muito caro, é uma forma de economizar um bom dinheiro). Mas estava tudo tão bem organizado que resolvi aqui separar sim uma parte só para eles:

Ferragens para montagem de case (boas, bem acabadas), todos os componentes para montagem de centrais de AC (paineis, etc), e gabinentes personalizados para caixas, inclusive em sistema fly (com as ferragens internas: todo o peso da caixa é suportado pelas ferragens, não pela caixa.

Penn-Elcomhttp://www.penn-elcom.com.br/loja/default.php

A distribuidora e loja virtual (sim, vende direto para o consumidor) expõs na feira, em um bonito e grande estande, toda a sua linha de produtos, incluindo aí conectores Amphenol, muitos cabos da SmartCable (produzidos pela Amphenol), conectores tipo Socapex (150 pinos em um só conector, por exemplo, permite o engate rápido de uma meduza de 50 vias em segundos), todas as ferragens para cases (muito legais), etc.

Tivemos oportunidade de dar pegar e manusear um cabo SmartCable by Amphenol, de microfone. Muito bom mesmo. Aterragem + blindagem (malha + papel alumínio em volta dos condutores internos, malha muito bem trançada).

Um produto que só tinha visto em revista mas nunca ao vivo foi uma base para passagens de cabo. A ideia é ótima, ajuda muito ao evitar problemas com cabos no meio do público. Confesso: quando vi a peça feita de plástico, achei que não fosse durar, mas ela é toda emborrachada, bem dura (sem ser pesada), e acredito que deve ser muito resistente.

Tiaflexwww.tiaflex.com.br

A empresa levou toda sua linha de fios e cabos…

Procurei um especialista de produtos, e acabei conversando com o Eng. Mateus, gerente da fábrica. Expliquei para ele que faz muitos anos que não trabalho com fios Tiaflex, porque o isolante, quando aquecido, retrai muito, e às vezes chega a derreter.

Com toda a paciência do mundo, ele explicou que a empresa tem duas linhas:

Isolamento de PVC – é mais barato, mais flexível, aguenta até 70ºC e sofre grande retração. Indicado para uso com ferro de solda de 20W no máximo.

Isolamento de Polietileno – mais caro, menos flexível, 105ºC, sofre nenhuma ou pouca retração quando aquecido. Indicado para uso com ferro de até 50W.

Com isto, entendi o problema. A pessoa chega na loja, compra o cabo mais barato possível, leva o Tiaflex de PVC, e o vendedor não explica absolutamente nada sobre o fio. Ao tentar soldar, sem habilidade, usando geralmente ferro de solda mais potente que o devido, estraga todo o cabo e depois fala mal da marca.

Bem, outros fabricantes resolveram o problema não vendendo mais cabos de PVC, exatamente para evitar esse problema. Aliás, enbtre eles o fabricante logo do estande da frente…

Sparflexwww.sparflex.com.br

Em um estande muito grande, a empresa levou seus produtos para o público conhecer. Havia bobinas de multicabos, ferragens para medusas, fios aos montes, e é claro os cabos prontos voltados para os músicos.

Conversando com um consultor da empresa, ele nos mostrou o lançamento do cabo "movido a Nitrogênio". Na verdade, a borracha externa é impregnada a nitrogênio, deixando-a mais resistente (também mais grossa e um pouco menos flexível). Esse cabo, com conectores Neutrik, custará na faixa de R$ 100,00 por 7 metros nas lojas. Outro diferencial: não economizaram na bitola do cabo: esse aí da foto acima é de 1,00mm² (dá até para alimentar caixa acústica) e indicado para estúdio, por causa da pouquíssima perda, o que garante melhor sonoridade.

A Sparflex também fabrica conectores: P10, P2, RCA (lançamento). Gostamos muito da honestidade e sinceridade do consultor. "Os outros eu garanto a qualidade, são muito bons, mas o XLR… não recomendo". Também explicou o motivo: "A gente só não fabrica o XLR porque o maquinário necessário é muito caro e todo o processo de fabricação é complicado".

Audicarewww.audicare.com.br

A Audicare é uma Clínica médica especializada em cuidado com um equipamento que não tem reposição: o ouvido! Assim, ela traz protetores auditivos, personalizados ou não, assim como faz monitores In-Ear moldados de acordo com o cliente, o que garante o máximo de isolação e de conforto. Havia até demonstração de como funciona o retorno por monitor In-Ear.

A lista de artistas que são clientes deles é simplesmento ENORME.

 

Be the first to comment on "Expomusic 2010 – Parte 11"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar