Expomusic 2010 – parte 17

Santo Angelowww.santoangelo.com.br

O que fazer quando a sua empresa já é "Top-of-Mind" (a mais lembrada) no segmento, e todo mundo já conhece e confia? O que oferecer para esse tipo de público?

Pensando nisso, a Santo Angelo ofereceu foi shows e mais shows em um espaço para 40 pessoas no estande. Bandas e mais bandas passaram por lá, e do lado de fora nosso amigo Daniel Bernardes (engenheiro da empresa) era só alegria.

CAMhttp://www.camaudioemusica.com.br/

O Wladney Damálio sempre está com um estande na Expomusic, seja para atrair novos alunos, seja para expandir sua rede de franquias.

 

A surpresa foi ao lado…

CAPCase www.capcase.com.br

Uma empresa de hard-cases que, em parceria com Wladney, "tira uma casquinha" da fama do CAM.

 

Tecnifortewww.tecniforte.com.br

Confesso: não conhecia a empresa (apesar de já ter sido algo de comentários aqui no SomAoVivo). Apesar do estande sem muita coisa, pela página na Internet descobri que eles tem endorses, cabos todos de prata (que ganharam prêmios em revistas voltadas para músicos), trabalham com plugues da americana G & H, etc.

 

 

IBOXwww.ibox.ind.br

A IBOX fabrica bags, correias, acessórios para instrumentos musicais, suportes e pedestais. E tinha um dos estandes mais cheios da feira. O segredo? Criatividade, muita!

 

Em toda a feira havia shows e mais shows, músicos e bandas se apresentando. Dois se destacaram: um no estande da Yamaha e este músico que tocava QUALQUER COISA em duas guitarras, simultaneamente. O pessoal pedia e ele tocava. Tocou, no pouco que eu fiquei lã: música tema de Titanic, música do desenho Pica-Pau, música do Bozo (um palhaço antigo), e o que mais precisasse. Uma mão em cada guitarra. O pessoal filmava, o pessoal gritava, o pessoal aplaudia.

Nesse ponto, cabe um detalhe. As caixas de som usadas na apresentação eram da Master (que entrou no lugar da Voxman, após esta quebrar), simples, sem nada de mais. Não eram equipamentos de última geração e "melhor do mundo" que segurava o público ali, mas sim criatividade. Aliás, cabe comentar, as caixas falam bem, o som estava ótimo.

SpeedVoice

Não conhecia a empresa. Apresentou no estande caixas acústicas, subs, cubos, caixas ativas e um line-array. Diz que usa falantes Snake no Line-Array. Uma das poucas (só 3 empresas) que apresentaram caixas de 3 vias.

 

WM Audio http://www.wm-audio.com.br/#/Home

Havia, na feira, alguns estandes realmente pequenos e apertados. Mas de um desses saiu uma surpresa. Caixas e line-array da Beta3 (http://www.beta3.be/), empresa que não conhecíamos.

Havia um interessantíssimo Line-Array de pequeno porte (na verdade, minúsculo porte), ideal para ambientes pequenos, com pé-direito baixo.

O Sub é ativo e alimenta os 4 elementos, em um total de 600W RMS (300W para o sub mais 75W para cada elemento. O máximo dB SPL produzido é de 121dB e o custo total de um conjunto é de R$ 8.000,00. O peso total do conjunto é de 40kg.

Meio caro para uma caixa com apenas 121dB SPL, não? Mas moda é moda, e todo mundo quer usar line, logo…

Duas surpresas: no estande da Leac´s, encontramos o mesmíssimo sistema, na frente com a placa Leac’s e atrás com o logo B3), e inclusive o encontramos em uma loja, a R$ 9.500,00), e o site da empresa B3 é, digamos, bastante deficiente. Não diz qual o país do fabricante, muito fraco!

Dobsomwww.dobsom.com.br

A fabricante de Presidente Prudente/SP estava presente na Expomusic com sua linha de mesas, amplificadores e caixas multiuso, além de ativas e passivas, incluindo como lançamento novas caixas em gabinete de ABS.

 

Oversound www.oversound.com.br

O fabricante de alto-falantes expõs sua linha de produtos na feira, incluindo alguns lançamentos de novos drivers titânio, em especial alguns de neodímio.

 

 

 

 

 

 

Be the first to comment on "Expomusic 2010 – parte 17"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar