Expomusic 2010 – Parte 18

Leácswww.leacs.com.br

Em um estande bonito, o fabricante apresentou a sua linha de produtos. A Leacs vem me surpreendendo pelo bom acabamento e ótima variedade de proutos. Se eles investirem um pouquinho mais em especificações técnicas, curvas de resposta de frequência, vão crescer ainda mais.

Vamos pedir desculpas pelas fotos. Não sei o que ouve (devemos ter deixado no ajuste errado e não percebemos), mas a maioria está um pouco fora de foco.

A surpresa foi encontrar lá o sistema de "mini Line Array da Beta3. Na frente, a placa Leac´s, atrás o logo Leac´s mas o Beta3 presente também.

 StudioR/Nashvillewww.studior.com.br / www.nashvilleaudio.com.br

Os estandes, lado a lado, eram praticamente do mesmo tamanho, mostrando que a "nova" marca Nashville está "bombando" aqui no Brasil. Não havia muitas novidades (ao meu ver, apenas um novo aparelho da Nashville que trabalha em linha de 70V, feito para sonorização de lojas, shopppings, etc), mas é sempre bom ver o H22, a linha X, bater um papo com o Samuel Monteiro e o Norberto Iazetta, etc.

Curiosidade: entra ano e sai ano, a linha Heavy Duty, pesadona e feiona, está firme e forte. Perguntamos se alguém ainda compra essa linha, e a resposta é que sim, compram muito. Quem já tem essa linha não se importa em contratar um "chapa" (carregador) a mais para carregar tudo, porque ela é confiabilíssima.

De restante, o Samuel sempre nos surpreende com as suas propagandas. "Você sabia… que as empresas fabricantes de alto-falantes usam produtos StudioR para testá-las?"… "Você sabia… que os amplificadores StudioR são os únicos submetidos a testes pelo IPT e INPE no Brasil?" Como diriam os mineiros, "Eita marketing danado de bom!"

 Snakewww.snakepro.com.br

Segundo Paulo Moraes, consultor da empresa, a Snake abastece com seus falantes outras grandes marcas, como Antera, Machine, TimesOne, Attack, New Box, Hayonick, Leác’s, MeaAudio e… tivemos que agradecer, falar que já estava bom.

Curiosidade 1: a Snake fabrica reparos avulsos para drivers JBL e RCF. Não fazia ideia, mas quem estiver com problema para achar reparos para estas duas marcas, só entrar em contato com a Snake.

Curiosidade 2: eles tem uma linha automotiva para competição. Exporta tais produtos para o Japão e para os EUA.

Curiosidade 3: o "campo de provas" dos seus sistemas automotivos é na cidade de Cuiabá/MT. Segundo ele, lá se chega fãcil fácil aos 45ºC de temperatura ao meio-dia, com pouquíssimo vento. Isto mais o calor interno nos carros e o calor da bobina em funcionamento, muitas vezes um produto não aguenta e queima por excesso de calor. Então volta à prancheta até que funcione muito bem lã, o que garante que irã funcionar bem em qualquer lugar do mundo!

O grande lançamento da empresa foi a linha de caixas acústicas passivas HDX, com preço estimado em R$ 1.500,00 cada top e cada subwoofer. Projeto todo deles, inclusive o divisor de frequência. Perguntamos porque a demora em lançar tais produtos, porque desde 2007 já havíamos visto protótipos dessas caixas. Ele respondeu que o dono teve todo o cuidado de não concorrer com seus próprios clientes (as empresas que fazem caixas acústicas e usam falantes Snake), "é uma pessoa muito "pé-no-chão" e que prefere manter a empresa pequena".

Ok, manter a empresa pequena pode ter seus aspectos interessantes. Por outro lado, das grandes empresas brasileiras de alto-falantes (Snake, Selenium, Oversound, Keybass), é a única que não tem produtos em neodímio. Segundo o Paulo estão começando os primeiros testes com o produto agora.

Vanralwww.vanral.com.br

Em um estande multimarcas que só pelo mapa descobrimos se tratar da distribuidora Vanral, encontramos mais uma marca de caixas ativas e passivas, a Onyx.

 

 Essa foto do fundo… [e a mesma placa que vimos em vários outros produtos, de outros fabricantes. Sem muitas informações (nem ninguém para nos atender), mas tem alguma coisa aqui:

http://www.vanral.com.br/Modelos.aspx?grupo=62

Musical Express http://www.musical-express.com.br/br/

No estande da distribuidora, os produtos da Planet Waves: cabos, conectores e adaptadores. Temos alguns desses últimos, e são excelentes, sem folgas, encaixes perfeitos e firmes. Encontramos alguns para venda na Rua Teodoro Sampaio (a rua dos músicos em São Paulo), mas são muito caros: cerca de R$ 35,00 os mais simples! Cada peça!

Be the first to comment on "Expomusic 2010 – Parte 18"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar