• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Bateria eletrônica x Bateria tradicional

#21
Olá Bastos,

Olha realmente tá muito barato, mas eu andei ouvindo o som dela(acho que não vale percorrer 60Km) e nem se compara com nenhuma ROLAND, pense direitinho para que depois não venha se arrepender.

Afinal de contas, mesmo R$ 1950,00 é muito dinheiro para algo "mais ou menos".

Dá uma olhadinha no "Mercado Livre" e nos classificados do site "Batera.com", de repente você acha alguma coisa com melhor custo/benefício(não significa mais barata!rsrsrs)

Sucesso!
 
#22
Olha, não sei se meu ouvido que é ruim, mas olhei no You Tube a Yamaha DTXPress e a Roland TD-3KW e não percebi muita diferença no som não, pra falar a verdade até gostei mais da DTX.

A DTXPress não seria melhor que a Roland HD-1?

Tipo, a DTXPLORER está para a HD1 assim como a DTXPRESS está para a TD-3KW?

Sábado vou testar com meu irmão uma DTXPress Standard.

Eu tava vendo, no preço médio, essa DTXPress ta por +/- 3.000 reais sem desconto por aí, não fica longe do preço da TD-3KW. Calhou de eu achar esse lugar super barato, hehehehe.

Até pensei em comprar um kit da Drum ou da StaffDrum, mas pelo preços que estão, somando o módulo Roland TD-3, é melhor comprar uma TD-3KW logo!

Você acha que a sonoridade dos módulos da Yamaha (em especial esse DTXPress IV) não é boa?

A bateria que comprarmos tem que vir com Nota Fiscal, então nao pode ser usada, nem nova sem Nota FIscal. O que fixz foi pegar o tel dos representantes e sair ligando. Consegui a TD-3KW por 3.350 a vista, mas parece que dá pra chorar um pouquinho mais ainda.

Abraços!
 
#23
Olá pessoal.

Não sou baterista, mas venho acompanhando a troca de idéias de vcs e gostaria de dizer apenas uma coisa: não julge a sonoridade de um instrumento a menos que o escute ao vivo. Qualquer tipo de gravação pode ser editada e timbrada. Não esqueçam disso.

Falando do ponto de vista financeiro, é mais interessante adquirir uma bateria eletrônica. Vc gasta R$ 3.500,00 e só. Se vcs optarem por uma acústica, levando-se em consideração que se tratam de igrejas pequenas e que um colocar a batera num aquário seria importante, os custos aumentam muito: R$ 3.000,00 da bateria, R$ 4.000,00 do aquário e R$ 1.500,00 de um kit de mics razoável. R$ 8.500,00... é muita grana, né?

Olhando do ponto de vista técnico, a bateria eletrônica ganha tb... melhor controle sonoro, menos trabalho para o operador de som.

Já do ponto de vista qualidade sonora, a bateria acústica é muito melhor pelas razões óbvias.

[]'s
 
#24
É mesmo, tem que escutar ao vivo, e melhor ainda, fazer o teste, hehehe!

É, do ponto de vista financeiro, é mlhor tambem, não temos a minima condição de microfonar essa bateria, e além do mais, ela foi comprada em '99, já está com alguns probleminhas, e não sei o que a madeira da bateria pode ter sofrido nesses 9 anos. Então pra microfonar, teria que comprar uma bateria nova, aquário e microfontes.

Com uma bateria eletronica já faço isso tudo de uma vez!

Se a igreja fosse maior, com mais membros, mais espaço físico aí sim poderia se pensar em microfonar a bateira. MAs não é o nosso caso.

David, a bateria acústica é muito melhor dependendo do preço dela né, hehehe. MAs creio que a eletronica nao deixe a desejar.

Abraços!
 
#25
O que vocês acham de eu triggar a bateria atual?

Dá pra trigar os pratos e o chimbal tambem, ou tem que comprar pad? De qualquer modo teria que comprar o controlador do chimbal tambem né.

A bateria é uma Kashima Série Especial Drum Tour, alguém conhece? Vale a pena trigá-la?
 
#26
Olá Bastos,

No caso, só dá para "triggar" as peles, os pratos e o chimbal infelizmente não dá.

Em se tratando de trigger, o que importa não é a qualidade da bateria mas sim do próprio trigger.

Abraços!
 
#27
Calebe Lobo disse:
Olá Bastos,

No caso, só dá para "triggar" as peles, os pratos e o chimbal infelizmente não dá.

Em se tratando de trigger, o que importa não é a qualidade da bateria mas sim do próprio trigger.

Abraços!
Pratos tem que comprar os pads?

Mas em relação a Yamaha DTXPRESS IV Standard x Roland TD-3KW, tem muita diferença na qualidade?
 
#28
No caso dos pratos, você pode usar os acústicos mesmo, dá até para abafá-los um pouco ou comprar os pad´s, neste caso precisa também de um módulo, ou seja, tudo com nota como você mesmo disse, acho que vai custar a mesma coisa de uma bateria completa.

Pelo seu comentário anterior, que quase não ouviu a diferença entre as duas(ROLANDxYAMAHA), pude perceber que você não é baterista(pelo menos eu espero,rsrsrs), como eu toco já faz uns 13 anos, posso te afirmar que o som da ROLAND é infinitamente superior ao da YAMAHA.

Mas vale ressaltar o que o David falou, se possível ouça o som ao vivo, porque pelo PC pode não ser a mesma coisa.

Só uma historinha em relação a gosto, um grande amigo meu aposentou seu sintetizador Kurzweil SP 88X para tocar num teclado CASIO, que nem sei o modelo, resumindo gosto é gosto e isso não se discute.

Para mim uma ROLAND pode ser boa mas para seu batera não, procure sempre o melhor para vocês.

Grande abraço!
 
#29
ls.bastos disse:
O que vocês acham de eu triggar a bateria atual?

Dá pra trigar os pratos e o chimbal tambem, ou tem que comprar pad? De qualquer modo teria que comprar o controlador do chimbal tambem né.

A bateria é uma Kashima Série Especial Drum Tour, alguém conhece? Vale a pena trigá-la?
ls.bastos, lá na minha igreja agente tem uma kashima dessas eu não conheço muito de bateria mas o pessoal que toca reclama bastante dela principalmente do som da caixa e dos pratos originais dela(agente trocou eles por uns SOLO PRO MASTER)...ela tbm tem um sério defeitro de fabricação - ela quebrou na emenda dos dois tons depois de pouco tempo de uso - bom quanto a triggar ela eu não sei.Espero ter ajudado.
 
#30
Calebe, realmente não sou baterista!

Só me aventuro mesmo no violão e cuido da parte de áudio da igreja.

COmentei sobre esse lance da Yamaha pois há alguns meses compramos um teclado Yamaha MO6, cogitou-se tambem a compra do Roland Juno (não lembro se era o "G" ou o "D"). Acabamos comprando o Yamaha MO6 pelo melhor custo benefício.

A mesa de som também compramos Yamaha, em vez de Behringer.

Ou seja, é que quando se fala de Yamaha geralmente se fala de material de boa qualidade, já para bateria não sei como é, mas que o nome Yamaha tem pesso, isso tem. E vou te falar, essa mesa da Yamaha que compramos é um show.

MAs de qualquer modo vou levar meu irmão para tocar essa dtxpress. Vamos ver como fica.

Felício, acho que os pratos ou foram trocados ou foram comprados a parte, se nao me engano tem um desse Solo Pro.

Quanto a triggar a bateria, to vendo que sai caro mesmo, nem por causa dos triggers, mas o controlador de chimbau é caro, só o controaldor de chimbau e um Roland TD-3 já tá pra quase 2.000 reais. Mas em compensação teríamos uma boa bateria eletronica com cara de acustica, que era o que eu queria.

MAs aí com esse preço (ainda tem que adicionar o preço dos triggers e pads de pratos) dá pra comprar uma TD-3KW.

Com certeza ajudou sim seu comentário, pois é difícil encontrar alguém com uma Kashima, pra compartilhar experiências!
 
#31
Oi de novo, pessoal.

Vou colocar minha colher de novo nesse angú... rssss... se a causa de termos de escolher entre bateria acústica e eletrônica é o nível de pressão sonora, então triggar a batera não vai resolver nada.

[]'s
 
#32
David Fernandes disse:
Oi de novo, pessoal.

Vou colocar minha colher de novo nesse angú... rssss... se a causa de termos de escolher entre bateria acústica e eletrônica é o nível de pressão sonora, então triggar a batera não vai resolver nada.

[]'s
Mas nesse caso colocaria a "pele muda". Dizem que o som fica muito abafado, bem mesmo.
 
G

Guest

Guest
#33
Pessoal, seguinte: liguei para um amigo (luiger) que e baterista profissional (o cara vive de batera), e ele ja tocou em todas essas baterias de que estamos falando (ja tocou ate na TD-20 hehehe), e ele me falou que sem sombras de duvidas a roland da de 10 a 0 na yamaha.

abraços,
Lucas.
 

Deiny

Active Member
#34
lucas--rocha disse:
e ele me falou que sem sombras de duvidas a roland da de 10 a 0 na yamaha.
Lucas.
Vale a pena ressaltar que estamos falando de MÓDULOS... Essa superioridade da Roland se dá por módulos melhores, melhores timbres, mais recursos, etc... o PAD (que eh onde vc bate), não difere taaaaaaaanto assim... Roland continua superior, mas se vê muitos bateristas com pads nacionais (Drum7 ou Staff) com módulos roland...
 
#35
É que depende do ponto de vista tambem, se o cara é um profissional, talvez ele nao vá gostar dos módulos da Yamaha.

Mas lembrando que não vamos comprar uma bateria profissional, até porque não há dinheiro pra isso.

Mas obrigado pela dica de todos, realmente me ajudou muito a entender um pouco dessa parte de bateria eletrônicas!

Amanhã devo fazer alguns testes! :wink:
 
#36
Fui na Rua da Carioca, vi várias baterias montadas, mas nenhuma ligada para teste.

Emergencialmente, trocamos as peles da bateria (todas) e compramos um baqueta 7A. Tá mais "audível", porém longe do ideal.

Aproveitei e comprei uns XLR Santo Angelo para os 5 mics, já que os CSR estavam dando folga.