• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

caixa ativa com melhor grave da atualidade.

#1
Olá, amigos do fórum. A muito tempo que acompanho, porem ja não participo e estou desatualizado...ja tive varias caixas ativas, entre elas mackie thump 15 (som bonito e aveludado, pouca potencia), ( jbl eon: o pior investimento até hoje!) leacs, antera, etc... atualmente uma dbr 10 yamaha,. procuro encontrar a melhor caixa com falante de 15 possível!! quero uma resposta excelente de graves!!! exemplo: já tive a sky 700 e me satisfazia. Mas aos 52 anos a coluna não permite mais!!! uso atualmente somente para teclado, voz, encontros de pregação e festas pequenas entre amigos, 30 a 80 pessoas com som mecânico. obs: a dbr 10 da conta mas tenho saudade do graves da sky 700!!! quero uma que me de um grave realmente potente!! porem bem mais leve e um pouco mais compacta mesmo sendo 15, a Studio r por ser formato monitor também a tornou um trambolho difícil de carregar... pensei nas opções: rcf evox5, jbl eon one (com um pé atraz devido a marca), antera hps 15 (nunca ouvi), rcf art 15, yamaha dbr 15. até uns 20 quilos, até o máximo uns 400 a 600rms e que não tenha formato monitor!! lembrando será só uma caixa!! a possibilidade caixa mais sub descarto. obrigado e aguardo sugestões.
 

AltVan13

Well-Known Member
#2
Seja bem vindo marco007!
Vc não terá muito como fujir de algo mais pesado se quiser mesmo uma caixa de 15". Embora possa ser que o prazer do timbre da caixa faça valer tanto o esforço de carregar que vc esqueça desse detalhe. Acontece isso comigo e minhas Milan M15. Mas no caso delas, em minha aplicação, tenho até que dar uma boa segurada nos graves da menina. Detalhe a mesa que eu uso, faz bastante diferença nessa questão, por exemplo:
Minha mesa da série MG206 da Yamaha não precisa de segurar tanto, ela tem uma tendência pra soar aguda. Já minha Behringer XR18 soa totalmete diferente, parece até outra caixa.
Vc não explicou se vai usar a caixa para um instrumento específico ou como PA. Eu indicaria, a princípio, que vc comprasse um sub de 12" com um SPL compatível com sua DBR10 e fosse feliz. Mas vc diz descartar o uso de 2 caixas, embora cogite os sitemas vertical Array que são compostos por 2 caixas. Se vc gostou da Thump, não que ela se compare a esta que te indico agora, acho que se dará muito bem com um FBT X-LITE, veja a de 12 ou 15.
 
#3
obrigado por ajudar, AltVan13, o que procurei muito foi a milan 15, mas não se encontra mais!! o uso de sub realmente descarto, quanto a thump já tive e sim era ótima...porem clipava facil, facil..ja as novas mackie thump 1300watts não gostei...perdeu aquele enquanto, muito ardida no drive, quanto ao fato line que citei evox 5 é até o mesmo peso de uma caixa de 15 e a alta é bem pequena, porem a cborges não tem e um unico vendedor do m.l insiste em vender por fora...arriscado!!! uso para teclado e voz e as xx como mencione como única pa (musica eletrônica) em festinhas e reuniões da igreja. quanto a fbt x lite li alguns relatos aqui mesmo que se trata de um produto inferior da marca... meu carro é um ford ka, em seu porta malas cabe uma caixa de quinze e minha case que contem uma mesa mg 06 yamaha, um pedal de voz, extensão, cabos e um microfone shure beta, no banco traseiro teclado e estante. Sabe onde encontro a milan m15? como disse a resposta de grave da sky 700 era a que mais me agradava, acho que começava nos 39hz...,
 

AltVan13

Well-Known Member
#4
No caso da X-LITE, não acredito que seja adequado dizer inferior. Isso pode inferir várias conotações que, no meu entender não se aplicam a este modelo da FBT. Até onde eu sei, não é uma segunda linha e nem usa componentes OEM da China ( sem nenhum preconceito aqui aos produtos chineses, pois esses tb existem em várias categorias de qualidade ). No caso da Thump, é uma Tapco remarcada, como tb alguma JBL que na verdade são Selenium. Aí, realmente são produtos com qualidades diferentes. As Milan vc só vai encontrar, no modelo que realmente é Milan ( da Turbosound ) usadas. Talvez encontre alguma coisa zero se importar, neste caso o custo não compensa. As Milan novas são Behringer, que comprou a Turbosound, não são as mesmas caixas. Se for pegar usadas pode ver tb se as Mackie SRM 450 versão 1, que o led indicador de funcionamento acende azul. São ótima caixas, com ótimos graves e usam trandutores da RCF. Recomendo enfáticamnente que vc avalie a possibilidade de utilizar um sub junto com sua Yamaha DBR10. Leve em consideração que seu publico alvo é pequeno e, provavelmente, os locais onde usara tb serão logo, subs de 12, e pode até mesmo ser que algum de 10, te atenda perfeitamente. Fora que, mais uma vez no meu entender, e se vc quer mesmo graves definidos, o resultado com satélite e sub difícilmente será alcançado por uma caixa apenas, seja de 12" ou 15".
 
#5
As Milan novas são Behringer, que comprou a Turbosound
Nossa!! vivendo e aprendendo!!! como disse quero um tcham!! nos graves... qual sub indicaria para usar com a dbr 10? o mais leve possivel...cotei a mackie srm 450v3 falante de 12, ela esta com corte a partir de 47 hz, o que acha? cotei tambem a art 315 mk4 (vale lembrar que a art 315 e 312 são o mesmo gabinete).
 
#7
tenho opção de jbl prx 12 também!! no caso da rcf art 315 há apenas uma entrada, no caso tiro sempre l e r da mesa, pois no caso do teclados alguns sons respondem separados e usando só ele mesmo sabendo que a mistura do mixer faz pelo L o L e R, e tambem levo em questão o driver de altas não gosto dos acima de 1 polegadas...doem muito meus ouvidos...a opção que mais me convem seria a impossível turbosound milan 15. gostaria de mais sugestões de 12 ou 15, não entendo as especificações ex: -3db responde 48 hz -6 db responde xx hertz!!! fico confuso!!
 

AltVan13

Well-Known Member
#8
Sei que os tecladistas tem esse negócio de tocar "Stéreo" mesmo quando usam uma caixa só, de querer usar dois canais da mesa e coisa e tal. Não sou tecladista, e os tecladistas com que trabalhei até hoje tb não souberam explicar ou demonstrar vantagem que justificasse tal uso na igreja, então esta parte é contigo. Tb não tenho uma audição apurada o suficiente para distinguir as diferenças de tamanho de driver nas caixas que citou. Logo não levo em consideração esta questão, pra mim é irrelevante em face do timbre da caixa. As opções que eu conheço, e que estão numa faixa de preço que julgo acessível, e te atenderiam em sua aplicação ( em 12" ou 15", a depender do timbre que vc está buscando) seriam as Art 3xx ou 7xx, as PRX, as DBX e as ELX ( mas essas só as de 15", e pelo gabinete ser de madeira são mais pesadas mas o timbre, pra mim, é tão bonito quanto o das Milan).
 

Ronaldo1

Well-Known Member
#9
Dizem que é porque estudam em casa com fone de ouvido e no fone é stereo, aí na hora que vai tocar em mono da muita diferença, que tem os efeitos que isso ou aquilo. Mas acabam tocando stereo em uma caixa só... Na minha igreja já deixo duas entradas reservadas, mas é o mesmo canal da mesa, um canal stereo. Prefiro não me estressar com eles. Não vejo diferença nenhuma, maaass.
 
#10
obrigado por tudo...estou fechando a elx 15 ou a thump 15, vi e ouvi a thump nova e me agradou muito, vou a s.p amanhã e colocarei as duas lado a lado pra ver. quanto ao L e R posso explicar melhor. alguns timbres ex: rhodes, pianos mais pad, se ligar só L perde parte da camada do timbre. porem é claro que um tecladista tem obrigação de saber as diferenças de stereo panorâmico e saídas L e R. obrigado novamente.
 

AltVan13

Well-Known Member
#11
Dizem que é porque estudam em casa com fone de ouvido e no fone é stereo, aí na hora que vai tocar em mono da muita diferença, que tem os efeitos que isso ou aquilo. Mas acabam tocando stereo em uma caixa só... Na minha igreja já deixo duas entradas reservadas, mas é o mesmo canal da mesa, um canal stereo. Prefiro não me estressar com eles. Não vejo diferença nenhuma, maaass.
Resumiu a minha história com isso!!! Vejo que tb já acconteceu com vc.

obrigado por tudo...estou fechando a elx 15 ou a thump 15, vi e ouvi a thump nova e me agradou muito, vou a s.p amanhã e colocarei as duas lado a lado pra ver. quanto ao L e R posso explicar melhor. alguns timbres ex: rhodes, pianos mais pad, se ligar só L perde parte da camada do timbre. porem é claro que um tecladista tem obrigação de saber as diferenças de stereo panorâmico e saídas L e R. obrigado novamente.
Gostaria muito de experimentar isso pra ver a diferença que faz.
Quanto a Thump e a ELX, acredito que não há comparação entre as duas. A ELX fala 134 dB, tem timbre de madeira, que eu costumo comparar em relação as caixas que não são de madeira, com a diferença entre um som valvulado e um som transistorizado. A mágica esta nos harmônicos. Mas seu preço deve estar bem acima da Thump, que fala 127 dB, preticamente a metade da ELX. Na faixa da THUMP deve estar a ZLX da EletroVoice. Esta eu não conheço mas se tiver, faça uma degustação tb com ela. Pode te etender.
 
#12
AltVan13 a elx 15 é plástico também, a antiga elx 115p era madeira e 1000w a nova 1200w e custa 5,800 bolsan...claro que não acredito nestas potencias e no caso pra mim 120 ou 130db tá ótimo. só quero uma com bom graves pois vou manter a dbr 10 também.
 
#13
vou fechar o pedido de ajuda e agradecer aqueles que leram e principalmente Alt Van 13 por sua ajuda e opinião direta. Minhas impressões: como disse ja tive, mackie thump 400 w (o melhor timbre que já tirei de um som!! graves e agudos macios e aveludado, porem!!! baixíssimo spl), jbls tive xt515, eon 615 e eon 500 (essas nunca mais!!! resistência, durabilidade, oscilação de energia, nota 0), mackie thump 1000 (caixa legal!! mas perdeu aquele macio!! do drive altas e no de baixas embola os graves demais!!) studio r sky700 (o melhor som que ja tirei e com bom spl, porem seu peso e dificuldade de transporte acabei por dispor...mas me arrependi!!! devia tê-la deixado em casa kkk) ev zlx 12 ( boa porem baixo spl, com ela comecei a entender o que é uma caixa com altas elevado, aos meus ouvido isso dói!! e não define!!) yamaha dbr 10 (gosto dela, boa potencia e spl, graves tímidos porem pra 10 ta bom, driver de altas consigo tirar parte do ardido).

na nova compra testei mackie 1300, ev elx 115p madeira e art 310.

ev elx 115: uma madeira leve, o som é meio que estranho tipo mdf!! graves embolou demais e novamente um driver ardido..

rcf art 310: faz jus a tudo que se fala, porem os graves são inferiores ao da dbr 10, um bom timbre, porem é uma caixa pra se ouvir um pouco de longe...alcança alto spl, seria ideal se usa-se em fly ou pedestal alto, drive bem agressivo, meus ouvidos não aguentam mais kk e não consegui tirar isso na mesa utilizada para o teste (yamaha 10xu)

'mackie thump 1300; esta com um spl melhor, driver de altas não gostei!! perdeu o encanto, graves continua embolando e pareceu que esta com um falante fraco!! desequilibrada...

qsc k12 1000: foi a melhor em equilíbrio sonoro altas e baixas, no modo normal achei um pouco ardida! mas no modo deep me conquistou!! os graves são lindos, lembra subs de 10, .

optei pela qsc k12 e fiz uma descoberta interessante!! em casa liguei em uma mesa halhen zed 6fx e consegui tirar aquele ardido que não gosto, depois liguei com a mesa yamaha mg6fx e pro meu espanto que achava que tinha uma mesa mediana descobri que parte desses medias altas e agudas 60% é culpa da mesa kk, deveria ter levado a zed 6 para os testes...
sei que em uma mesa digital todas essas citações minhas podem ser diferentes, mas pra minha realidade e o que posso ter consegui o som que queria com a qsc 12 e halen zed 6.

faço lembrar que a palavra timbre é unicamente pessoal!! entendo dessa maneira: ruim = minha opinião, de outros podem ser diferente. bom= gostei mas não sei dos outros, ótimo!= estou feliz me satisfez, quero que sintam o que sinto...mas isso é pessoal.










0








9
 

AltVan13

Well-Known Member
#14
Querido @marco007 , o agente secreto;

Vou te encaminhar um vídeo com o seguinte setup:
LapTop
MG206c
Art 310 MKII ( L )
Turbosound Milan M15 ( R )
Assiste e se vc achar curioso e interessante a gente posta aqui tb, pra dar um tempero no tópico.
 

AltVan13

Well-Known Member
#18
@RLUIZ ,

Não é o seu fone não. Seja onde quer que vc esteja ouvindo a comparação entre os timbres será, na minha opinião, válida pra ter noção, veja bem noção, de como são os graves de uma em comparação com a outra. E aí? Será que o grave da Art 310 é tão fraquinho assim? Opinem aê, sim ou não.
 

RLUIZ

Active Member
#19
Os graves das RCF1s são incríveis.

Uso uma ART722 para PA e duas ART708 MK4 para monitor e tenho que segurar os graves.

Só não esperava nessa comparação a 310 com AF de 10" se destacar a M15 com AF de 15" :eek:
 

AltVan13

Well-Known Member
#20
Então @RLUIZ ,

Logicamente que não dá pra Art 310 acompanhar a Milan M15, sobretudo no som ao vivo. Tenho as duas e posso afirmar, se já não for óbvio o suficiente. Mas... a questão seria o quanto o Milan falaria mais grave em certa aplicação. Aí já não é tão óbvio assim. Quando uso as duas com minha XR18 tenho que segurar o grave da Milan de com força, mas força mesmo, pois no PA a voz fica estranha, coisa que na Art não acontece. Logo é preciso um trabalho nos equalizadores dos canais e dos masters para ter um resultado harmonioso entre ambas e não ter aquela falta de referência entre PA ( que geralmente vão as Milan ) e retorno ( que geralmente vão as Art ). Por isso é preciso avaliar se é mais interessante ter uma caixa com um grave monstro que vc vai precisar ficar segurando, ou outra com timbre menos grave que vc vai leva de boa. Isso já aplicando ao objetivo do tópico do agente secreto, Sr @marco007 . Ele fala de seu ponto de referência que é o timbre da DBR10, que eu infelizmente ainda não conheço.