• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Como calcular a potencia necessaria?

#1
E aí galera, tb? Sou novo por aqui! Preciso decidir qual a potencia necessaria para um ambiente fechado para um público de umas 150 pessoas! Como posso calcular isto? Alguem poderia me ajudar?

Bastante complexo, eu sei! Mas em geral como saber numa média a potencia necessaria para um grupo X de pesoas em local fechado?
 

bersan

Administrator
Moderador
#2
Olá Ecdiacov (que nick complicado...., é russo? Nomes terminados em -ov costumam ser russo)

Ter, tem. Mas é complicado e o jeito que conheço precisa de um decibelímetro, coisa rara de se encontrar.

Estou escrevendo um artigo sobre o assunto (dependendo sempre do decibelímetro), mas a pesquisa é longa e complicada. Esse assunto é realmente extenso, exige uma boa base (por isso o artigo "A lei dos inversos dos quadrados"). Se puder esperar um pouco...

Por isso que todo mundo "chuta" o valor. Mas "chutar" nunca é certo. Se comprarmos potência de menos, pode queimar falantes. Se for exagerada, o problema é o bolso que não vai gostar.

Por último, já que os tópicos são iguais, juntei-os em uma única mensagem, OK? Não havia problema algum no que você fez, foi apenas para manter as mensagens mais organizadas.

Um abraço,

Fernando.
 

Spurgeon

Active Member
#3
Bersan,

Verdade, em ambientes fechados a coisa é chata, muito chata. Quando lemos o manual da JBL e outros que valem a pena, ele nos ensina a calcular tendo por base parâmetros acusiticos da sala e tb da fonte. Neste ponto a lei do inverso do quadrado quando não é explícita é implícita.

Acontece que nem sempre temos parâmetros acústicos da sala em mãos, na verdade quase nunca, logo, vc não tem muito como projetar garantindo 100% o resultado. Em igrejas isto é crítico, ora potência demais ora de menos. Seu artigo vai ser uma mão na roda!

Entendo que o máximo que se pode garantir é usar os dados da fonte, tal como sensibilidade do falante. Com isto em mãos conjecturar uma quantidade de SPL no último ouvinte e "prever" a potência que o falante injeta usando a lei do inverso do quadrado calcular a perda com a distância.

Só que em ambientes fechados esta lei falha, existe um ponto do ambiente onde o campo reverberante se mantem constante, assim, se temos em mãos uma igreja sem tratamento algum a famigerada distancia crítica é diminuida aumentando assim o campo reverberante complicando a vida de todos e do projetista.

Resultado: Muita confusão, como vc bem disse. Parece que cada um quer fazer de um jeito.

Colocar som na rua é fácil, mas quando se coloca dentro de ambientes, segura que lá vem dor de cabeça!

Um abraço,
 
#4
Bersan, é isso mesmo, sou decendente de russo sim!
Realmente é o que pensei, é muito difícil de se obter o calculo! Vou aguardar seu artigo com certeza!

De qualquer forma valeu muito a atenção de vcs! E cada vez mais vejo que trabalhar com som na igreja é um verdadeiro desafio!

Que Deus nos ajude!!!
 

bersan

Administrator
Moderador
#5
Spurgeon,

estou escrevendo e a cada parágrafo aparecem mais e mais dúvidas. Pode se preparar para fazer a revisão dele, pois é coisa para engenheiros.

Um problema muito sério: para começo de conversa, é necessário um decibelímetro para se medir o nível de ruído do local. Só que 99,9% dos operadores de som não tem um decibelímetro em mãos, mas vou mostrar como conseguir um emprestado ou mesmo alugado.

E olha que não quero entrar em cálculo de RT60, em cálculo de reverberação nem nada. Esses cálculos vão são difíceis e vão acabar desanimando o pessoal. E tome chutômetro.

A intenção do artigo não será um cálculo perfeito - longe disso. Mas pelo menos quero dar uma média: de tanto a tanto deve funcionar. Para que a pessoa não compre amplificadores por falta nem por excesso.

Em igreja, como você sabe, dinheiro é curtíssimo (pelo menos para som). Então, que pelo menos o empreguemos da melhor forma possível, sem irmos pelo mais barato que não vai atender ou enrolados pelo vendedor que quer nos vender 10.000 Watts para um local com 100 pessoas.

Um abraço,

Fernando.
 
#6
>>é complicado...

Graça e paz.

>>Em geral, penso em cada pessoa como 1 watt em ambientes fechados. Nos ambientes abertos a relação vai de 2 x1. Cláro que assim fica meio solto sem o apoio de cálculos mas é mais fácil e rápido. Qualquer coisa, cpompra im Studio R.

Um abraço.B
 

bersan

Administrator
Moderador
#7
Olá Idelevel,

Em geral, penso em cada pessoa como 1 watt em ambientes fechados. Nos ambientes abertos a relação vai de 2 x1.
Já fiz eventos muito grandes com 0,5W/pessoa e já fiz outros com 5W/pessoa.

A questão é realmente mais complicada que simplesmente estabelecer valores.

Qualquer coisa, cpompra im Studio R.
A marca do amplificador vai fazer pouca diferença aqui.

Um abraço,

Fernando
 
#8
>>estabelecer pelo menos um teto..

Graça e Paz.

>>Estabelecer pelo menos um teto mínimo de potencia seria interessante para se guiar. Daí começa o problema de marcas confiáveis.

___________________
Um abraço.B