1. This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Featured Artigo Equipamento de áudio doméstico na Igreja

Discussão em 'Periféricos e afins' iniciado por bersan, 25 Setembro 2006.

  1. bersan

    bersan Administrator Moderador

    Afiliado:
    13 Setembro 2006
    Mensagens:
    47,878
    Aprovações Recebidas:
    39
    De vez em quando alguém me pergunta dizendo que tem um equalizador ou amplificador parados em casa e que quer usar na igreja (para PA). Essa situação é bastante comum, pois de 1975 até 1990 existiram muitos equipamentos voltados para o mercado doméstico mas com qualidade profissional. Foi a época dos equipamentos de som modulares, onde era possível comprar cada peça separadamente. Um equalizador, um amplificador, um tuner (sintonizador de rádio), um tape-deck, uma pick-up (toca disco LP) e, nos sistemas fabricados a partir de 1982, um CD Player. De 1990 em diante, vieram os aparelhos compactos, os microsystens, isso graças à indústria eletrônica, que proporcionou a miniaturização dos componentes.

    cygnus_system.jpg
    Equipamentos Cygnus, feitos para o mercado doméstico, apesar da aparência (e funcionalidade) profissional!​

    Existe uma distinção clara entre equipamentos domésticos e para PA. As primeiras são visíveis. Equipamentos domésticos nem sempre vinham com alças para transporte ou fixação em rack (com exceções, como os equipamentos acima). Outra mudança fica na parte traseira do equipamento. Se o equipamento tem plugues P10 ou XLR, é voltado para o mercado profissional, é para PA. Se o equipamento tem plugues RCA, é para o mercado doméstico, onde esse conector impera. A outra característica é invisível, interna aos aparelhos. Equipamentos para PA são resistentes, fabricados para serem movimentados, transportados continuamente, na caixa ou não. Todas as peças são muito bem presas, são resistentes, as chapas de ferro são grossas, etc. Já os equipamentos domésticos não são tão resistentes, usam chapas muito finas, e não aguentam ser transportados continuamente. São mais frágeis. Então, nada de ficar transportando muito esses equipamentos.

    Quanto a qualidade sonora, veja o caso que um amigo me apresentou. Queria saber se o equalizador X era só para "som de CD" ou também poderia ser usado "com mesa de som". É uma dúvida comum. O equalizador recebe sinal elétrico, e ele não sabe se isso veio de um CD Player ou de uma mesa de som. As características dos sinais vindos de um ou de outro são semelhantes (sinal de linha – LINE). Então, dá sim para aproveitar os equipamentos domésticos em PA. Claro que a qualidade varia de marca para marca, e em um evento muito grande ninguém vai se arriscar usando um equipamento que não foi feito para isso, mas dentro das igrejas pequenas, dá para usar tranquilamente.

    Tem um equalizador ou um tape, um CD Player ou um amplificador parados em casa? Então leve para a igreja e mãos à obra, ponha-o para trabalhar. Desde que o equipamento seja bem cuidado e fique sempre em um lugar, em uma prateleira de rack (a venda nas eletrônicas – prateleira para rack 19", para equipamento que não possui alças para fixação no rack), pode-se utilizar sem problema algum. Cuidado apenas com os cabos, que terão que ser confeccionados, pois os plugues são RCA. Faça cabos bons, para evitar problemas, pois os RCA também são mais frágeis que os P10. Em alguns aparelhos, é possível até mesmo trocar os conectores de RCA por P10. Qualquer pessoa com conhecimento de solda consegue fazer isso.

    Cuidado apenas com uma coisa. Equipamentos profissionais costumam ter entradas e saídas de sinal em padrão LINE +4dBu (1,23V). Já equipamentos domésticos costumam (costumam mesmo, não há padronização) ter entradas e saídas em padrão -10dBV (0,316V). Não é proibido ligar uma mesa com saída +4dBu em um equalizador doméstico, por exemplo, mas é necessário ter mais cuidado com os volumes, para eles não serem excessivos e com isso causar distorções e até mesmo queima de equipamentos.

    Se você ligar um equalizador doméstico e sentir que já não consegue mais "aquele volume", então é melhor abandonar o aparelho e partir para aparelho profissional. Mas se após alguns testes não notar diferenças no som , pode usar sem problemas!
     
    Editado por um moderador: 24 Junho 2015
  2. gope

    gope Active Member

    Afiliado:
    26 Setembro 2006
    Mensagens:
    1,656
    Aprovações Recebidas:
    2
    Fernando esse artigo não tá abrindo.

    Mas sobre e quipamentos domésticos na igreja, é uma saída barata e não tão fácil de se achar, mas são bons.
    Recomendo,porém, só para igrejas pequenas. Esses equipamentos não são preparados fisicamente para grandes eventos(podem "quebrar" fácil).

    Abçs,
     
  3. Dj Sid

    Dj Sid Member

    Afiliado:
    28 Fevereiro 2016
    Mensagens:
    48
    Aprovações Recebidas:
    4
    Localização:
    CAPIVARI
    Eu tenho desses modulares antigos. Realmente são ótimos. Os meus são todos da Gradiente. O receiver tem amais potencia do que meu amplificador de retorno... kkkkkk Meu retono é um PA 1800 (uma perfeita droga... distorce fácil se vc colocar muita entrada nele) já o receiver tem 4 saídas de 200 RMS (o datrel tem 4 de 75 RMS). Como vc disse equipamentos domésticos não foram feitos para ficar transportando...
    O Equializador é da marca Micrologic, de 10 bandas. Não fica devendo nada pro meu Alesis. O toca disco é tão bom quanto as MK2. O rádio não é grande coisa (muito disso é culpa minha que não coloquei um antena externa nele.) Os toca fitas e os toca cd funcionam até hj. As vezes tenho até medo de usar muito eles, pois se der problema dificilmente vou encontrar quem conserte eles.
     

Compartilhe esta Página