• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Humildade x Responsabilidade x Educação

bersan

Administrator
Moderador
#1
Acabou de acontecer...

ontem, um pessoal chegou aqui em casa. Um operador de som conhecido meu, experiente, já fez vários cursos, já trabalhou comigo, e o chefe dele, o responsável por um grupo (cantores+músicos) da minha denominação.

Vieram aqui buscar ajuda para um culto de consagração de uma igreja, que foi completamente reformada. A igreja mudou de 150 para 400 pessoas. Como é uma igreja muito antiga, o pastor-presidente irá fazer esse culto de consagração. O grupo deles então foi convidado para cantar/tocar nesse culto.

O rapaz veio, apresentou a composição do grupo, apresentou o que eles queriam fazer. O meu amigo iria cuidar do som, me trouxe uma lista de equipamentos da igreja e conversamos sobre possíveis problemas e dificuldades, etc.

Hoje, aproveitando o feriado, fizeram um ensaio geral lá. O rapaz foi e... o operador de som local (a igreja já está funcionando) não deixou ele encostar no equipamento. "Não preciso de ajuda, já sou muito experiente, já trabalhei com X Y e Z".

Detalhes da igreja:
1) A mesa de som está em local muito impróprio, sem nenhuma caixa de PA próxima, e ainda por cima ao lado da bateria.

2) A medusa, montada por esse rapaz, tem P10 no lado dos instrumentos e XLR na entrada da mesa. Quando o meu amigo falou de possíveis problemas com Phantom Power, ele disse "sempre trabalhei assim, nunca tive problemas". Nunca teve problemas até... ligar o Phantom Power... o que ele teve que fazer para alimentar os Samsom C02 e... foi tiro para tudo quanto é lado, inclusive com risco de danificar os próprios instrumentos, já que a mesa tem Phantom Power global...

3) A igreja tem três conjuntos de caixa, pois é muito comprida. Frente, Meio, Fundo. Cada caixa é alimentada por um Submaster da mesa, e olha que ele tem um canal de amplificador para cada caixa... Funcionar, funciona, mas um pouco estranho, não?

Esses detalhes eu só citei para que o pessoal tenha noção do nível de conhecimento do rapaz. Mas este não é o problema. O problema é outro.

Gente, desculpem a falta de modéstia, mas eu sei fazer um som funcionar de forma razoável. Mas quando vou em outra igreja que não a minha, fico caladinho, no meu canto. Se o som estiver muito ruim, eu levanto e saio (não aguento ficar), mas não chego lá na frente e assumo o som. Seria uma tremenda falta de educação minha. Também não vou lá na frente depois para reclamar do som, dizer que estava ruim. No máximo, e isso já fiz muito, entrego um cartãozinho do SomAoVivo, na esperança de, quem sabe, Deus fazer um milagre naquele coração.

Já aconteceu de pastores, me conhecendo, pedirem para eu assumir o som, mas só faço isso se o operador de som estiver junto. Ele que conhece o equipamento, a acústica do local. Além disso, uma questão de educação minha e até de ética com outro operador de som.

Por outro lado, se chegar um grupo na minha igreja, com pastor/cantores/músicos e operadores de som, eu vou recebe-los na porta, cumprimento um por um, explico que estou ali para ajudar no que for preciso, e que o nosso equipamento está em total disposição deles. O chefe do grupo pode não me conhecer, não conhece meu trabalho, então não confia em mim. Por outro lado, o operador de som que ele trouxe conhece o grupo e conhece os próprios hinos. É até mesmo natural (uma consequência lógica) que ele cuide do som.

Melhor ainda se ele me convidar para operarmos juntos... um conhecendo a igreja, os equipamentos, outro conhecendo o grupo, os hinos... que coisa boa...

Se convidamos alguém para nossa casa, o que a gente fala logo na entrada? "Entre, a casa é sua!" Falamos isto por educação e para mostrar que sim, se precisarem de algo, podem usar. São nossos convidados. Se quiser usar o computador, pode. Se quiser meter a mão na geladeira, pode também (mas em ambos os casos, é bom pedir antes, só por educação, né?). Se não gostarmos dos convidados, o melhor a fazer é nunca mais convidá-los novamente, mas enquanto estiverem na nossa casa, serão bem tratados.

Gente, isso tudo é questão de educação, de humildade e de responsabilidade. Educação porque, se convidamos alguém (um grupo), temos que abrir as portas de casa (igreja) para esse alguém. Da mesma forma, só "meter o nariz onde é chamado" também é questão de educação.

Humildade, porque podemos saber MUITO, mas não sabemos TUDO. Quem sabe o nosso convidado, com a nossa aparelhagem, não irá fazer alguma coisa diferente que a gente nunca tentou e o resultado fica bom, ou seja, ensinando algo novo para gente? Quantas vezes uma visão diferente não nos ajudou a resolver um problema?

E responsabilidade porque, quando você fica no som, é a sua cara e o seu nome que estarão em jogo. E em um culto importante, ou mesmo importantíssimo, e confesso que pessoalmente preferia é sentar no banco, lá atrás, e orar para o Senhor abençoar o som. Muito mais tranquilo que fazer o som! Amo muito isto: quando tem outro cuidando e eu posso ficar tranquilo no meu cantinho. É um "peso" (a responsabilidade do som do evento) enorme tirado das minhas costas. Se ficar ruim... a culpa não é minha!

No caso em questão, eu orientei o meu amigo a abrir mão de estar lá. Se não somos bem-vindos a uma casa, o que vamos fazer por lá? Por outro lado, orientei ao chefe do grupo a insistir nos ensaios, fazer mais ensaios, e insistir com o operador de som local a solucionar todos os problemas. Exigir o mesmo nível de qualidade a que estão acostumados sempre. Quem sabe não fica bom...

Bem, minha opinião. Comentem sobre o que vocês costumam fazer nas suas igrejas.

Um abraço,

Fernando
 
#2
Olá,

Não sei se este operador de áudio soberbo lê a Bíblia.
O apóstolo Paulo, que pela sua inteligencia e conhecimento, teria todo o direito de ser
o melhor, porém disse o seguinte:
"...eu quero ser o menor."

Aprendi que no som, a união de conhecimentos, trabalho duro, HUMILDADE e dependência no Senhor realizam proezas.

Abraço
 

D som

Active Member
#3
É disso que o mundo e principalmente as igrejas estão precisando: de pessoas humildes, responsáveis e educadas!

Fiquei feliz em ler o que você escreveu Bersan. Uma das coisas que me fez entrar na família SAV foi a percepção que tive do quanto a maioria dos membros tem essas caracteristicas.

Aos 14 anos eu já tomava conta do som da minha igreja. Muito leigo, mas cheio de vontade de aprender. equipamentos quase não existiam (e ainda não existem) mas sempre compartilhava com pessoas de outras igrejas que chegavam a nossa com grupos musicais e etc. Tomei broncas, tomei ensinamentos, aprendi o pouco que sei com muita gente boa. Mas sofri tambem com pessoas soberbas, invejosas e que nada estava bom para eles. rsrsrs

No momento não tomo mais conta do som da igreja, mas me ofereci pra montar o som do novo templo da denominação que está sendo construida, já que aqui tudo tem que ser na base do voluntariado, por falta de recursos. Mesmo assim quando fui dar uma olhada na construção, me perguntaram como eu acharia melhor o posicionamento dos equipamentos. Baseado em alguns dados que aprendi aqui, dei minhas sugestões. sabe o que aconteceu? Fui logo barrado por um irmão que é pedreiro geral dizendo que ficaria ruim e feio da forma que eu planejei. rsrsrsrs fiquei calado e vou ver se o pastor vai me ouvir quando for na hora certo de começar o serviço.
Deus abençõe todos os tecnicos de som das igrejas !
 
#4
bersan disse:
Mas quando vou em outra igreja que não a minha, fico caladinho, no meu canto. Se o som estiver muito ruim, eu levanto e saio (não aguento ficar), mas não chego lá na frente e assumo o som. Seria uma tremenda falta de educação minha. Também não vou lá na frente depois para reclamar do som, dizer que estava ruim. No máximo, e isso já fiz muito, entrego um cartãozinho do SomAoVivo, na esperança de, quem sabe, Deus fazer um milagre naquele coração
Bersam, acho que todos do SAV temos historias em comum ja levantei varias vezes e simplesmente sai.
por inumeras vezes irmão chegaram pra mim disendo Irmão Joctom vai ajeitar esse som ta muito ruim, com o coração partido (Deus sabe disso) eu me recuso porque quando chego perto do irmão que mexe no som o que vejo nele é um olhas de despreso por minha pessao. Então o que vou faser em um lugar onde sei que não sou bem vindo?

bersan disse:
Gente, desculpem a falta de modéstia, mas eu sei fazer um som funcionar de forma razoável
Bersan, faço de suas palavras as minhas sei que ainda falta muito pra eu chegar onde vc está, mais por aqui não tem ninguem que chegue perto de mim e não troco o pouco que sei por dinheiro nenhum. Quase tudo que aprendi foi na pratica na propria Igreja, depois que entreguei tudo ou melhor depois que fui obrigado a entregar tudo encontrei o SAV e tenho certeza que isso foi uma coisa Deus.

O meu caso é bem complicado, existem pessoas dentro da Igreja que me odeiam, não perguntem o motivo porque sinceramente não sei.
Pra vcs terem uma ideia, um Irmão foi ate a capital e comprou um par de caixas Antera ativas, uns dois dias depois na Escola biblica cheguei e o irmão estava num agonia só as caixas tinham parado de funcionar vendo que ele não sabia onde estava o defeito gentilmente cheguei a ele e disse que: irmão vc precisa de ajuda, ele dissse é... ela tava funcionado agorinha e agora parou de vez, vi atras e percebi que não tava ligando, retirei o fuzivel e la estava o problema colocamos outro e problema resolvido. Dias depois fiquei sabendo que o mesmo irmão disse a outro que não era pra deixar eu chegar perto das caixa, eu me perguntei, mais porque? eu ajudei ele naquele dia. (vai entender rssr) mais deve ter cido pelo fato de eu simplismente ter chegado e resolvido o problema. pelo ao menos é que eu acho né rsrs.

No meu ponto de vista acho que fui humilde o suficiente em oferecer ajuda de maneira que não deixasse o irmão constrangido, sera se agi certo? só não entendi a reação dele depois.

abraços!!
 
#5
É galera, vocês estão completamente certos.

Antigamente, quando eu não era o líder do som ainda, eu ficava na mesa e o líder via (escutava) o som ruim, subia, mexia nos "botãozinhos" e saia. Como se eu não estivesse ali. Eu só sabia para que servia o mute e volume. Depois que ele resolveu sair, comecei a pesquisar e encontrei o SAV. Uma benção na minha vida, diga de passagem. Com vocês tenho aprendido muita coisa e graças a isso, minhas reuniões com o Pr, tem surgido efeito. Quarta-feira mesmo tem reunião do conselho da Igreja e deve ser liberado uma boa verba para algumas mudanças. Mas voltando ao assunto, então eu tinha aquele trauma do phantom e do ganho (achava que eram a mesma coisa), ele dizia que se usasse aquilo, queimava todos os equipamentos. Não sabia para que servia o grave, médio e agudo e muito menos os equalizadores e compressores. Um tremendo NEWBI, na linguagem da internet. E logo assim que eu assumi veio a notícia. Iria ter um casamento na Igreja. Pensei, pronto, agora eu me ferrei. Acabou que os noivos contrataram a empresa de som de um conhecido meu e ele veio com todo o respeito me pedir autorização para usar o som da Igreja só como passagem de som. (Ele traria a mesa e o equalizador dele). Prontamente liberei, lógico, e pedi a ele se eu podia assistir ao ensaio e ficar perto dele no casamento. Ele aceitou, e foi muito bom, aprendi muita coisa na prática.

Agora Joctom, fica tranquilo que como dizem, Deus tá vendo. Isso acontece não só na sua Igreja. Só mais uma experiencia. Domingo passado, eu fiz o ENEM e sai da prova 18:30 e o culto começa na Igreja, 19:00. Já tinha deixado o menino que trabalha comigo na responsabilidade. Cheguei na igreja por volta das 19:30 e o coral estava cantando e eu escutando percebi que o coral saiu do ritmo numa parte da música. No final do culto, estava eu enrolando os cabos e a regente chegou perto de mim e perguntou se eu percebi que o coral tinha saido do tom. Falei com ela que do tom eu nao percebi, mas percebi que saiu do ritmo. Ela só mandou essa: "É lógico que saiu do ritmo, eu não tava escutando a música. E nenhum corista escutou direito também, você não aumenta o retorno!" Revelo para vocês que minha vontade era falar besteira, porque eu nem no som estava essa hora e ela jogou a culpa em mim. Simplesmente, pedi desculpas e sai de perto. Existem pessoas dentro da Igreja não ajudam, só atrapalham. Detalhe: o menino que ia tomar conta do som é filho dela.
 
#6
Cara,
se fosse comigo, eu iria conversar com o operador da igreja:
-Brother, vou acompanhar com vc aqui na sua nave, como eu conheço as vozes do meu grupo, mas vc q vai comandar ai o show blz!?

se ele concordasse, tranquilo, parceria formada, todo mundo feliz e sorridente!!!
se ele encrencasse, com esse papo de "fiz som até pro papa....." ai eu conversaria com o grupo que estou acompanhando. e deixaria o cara se virar!

simples assim!
 

TSA

Active Member
#7
Procuro ser humilde, sempre.

Mas confesso que fico um tanto cabreiro em deixar outra pessoa operar o equipamento. :p
É claro que em certas pessoas a gente pode confiar sem dó, mas geralmente fico cabreiro.

Acho que é questão de conhecer a pessoa e analisar o que ela faz. Se um fulano chega fazendo besteiras, eu não tenho dó de procurar limitar aquilo (ele não tá na "casa" dele p/ fazer o que bem quiser). Não brigo, mas também não me omito.
Se faz tudo certo, sem invadir o que não deve, e tal, fica na boa.


A idéia de ambos os operadores juntos me parece boa o suficiente (cada um opera o que já conhece -- o grupo visitante e a própria igreja).

Quando o grupo traz o próprio mixer (e operador ¬¬)... é o paraíso! :D
 
#8
Também já passei por uma situação dessa, a algum tempo atrás quem cuidava do som lá era um outro irmão é eu, ele não tinha muito conhecimento teórico mas muita prática, mas era humilde para ouvir sugestões, então ele ficava a frente e eu o ajudava, montava cabos concertava quando dava defeito e na ausência dele operava o som. Bom depois de um tempo ele foi pra outra igreja e eu passei a cuidar do som, até que um belo dia o responsável do grupo de louvor também teve que ir para outra igreja e o pastor colocou um outro irmão (parente meu por acaso) e no 1º dia ele me disse que não queria mais que eu mexesse no som que ele iria ficar a frente de agora em diante. Tudo bem fiquei triste mais baixei a cabeça e fiquei quieto. Bom no primeiro culto não tinha som do pregador na igreja só no retorno dos instrumentista (Uso duas caixas para a igreja que é pequena e um retorno para os instrumentistas) ele girou o PAN todo para um lado e ficou sem som. Depois disso ligou microfones em canal de Linha e por último o diácono veio me medir pra ver o que estava acontecendo pois não havia som nenhum, o amplificador estava desligado. Depois de tudo isso o próprio irmão que tinha mandado eu sair pediu pra mim voltar pois ele não estava sabendo.
Eu acho a humildade a maior qualidade que uma pessoa pode ter não trato ninguém com arrogância mesmo quando estou com a razão e não suporto ver alguém desprezando outra.
 

Deluna

Well-Known Member
#9
Situações difíceis, parabéns a todos que conseguiram ficar na "posição".

Já tive que "engolir seco" diversas vezes, mesmo tendo razão.
Diante de pessoas prepotentes, arrogantes, soberbas(é melhor eu parar por aki :mrgreen: ) é difícil ser humilde, ficar calado mas quando conseguimos recebemos nossa recompensa.

Em minha igreja tínhamos um regente de coral muito soberbo e autoritário, queria sempre mandar, quase não estava na igreja, mas sempre quando estava queria mandar em todos, músicos, operadores...

Um dia no final de um culto da festa da igreja, ele passou dos limites. O culto acabou muito tarde(devido à festa) e me obrigou a deixar o som ligado para ensaiarem para domingo, isso já eram 22:50h :shock: . Nossa vizinhança é de praticamente só residencias.

Saí bastante aborrecido(muito mesmo) pensei em largar o som, largar tudo. Mas... estava navegando no som ao vivo e acabei lendo um versículo em jeremias(salvo o engano) que fala algo assim: se a ira de uma autoridade se levantar contra ti...(alguém sabe qual é? procurei mas não achei) e consegui permanecer na posição.

Clamei a Deus, falei a Ele sobre tudo o que aconteceu, pedi para que ele abençoasse o regente...
sabem o que aconteceu?
O regente mudou de igreja, e agora um outro irmão, ótimo, saca muito de música, humilde esta à frente do coral.
 
#10
Humildade Sempre Deus reconhece, vela por nós e nos abençoa

Paz do Senor a tds, olha bersan meus parabéns por sua atitude e agir, bom sou baterista a uns 3 anos sei que que é dificil ver alguém que sabe msm ser humilde, mas ainda existe, tualmente congresso em uma igreja pequena em vista de outra que fiz parte sendo o 2º baterista e arriscava um poco no som, mas agora com igreja pequena a oportunidade de aprender mais de som e aplicar no inicio so ajudava reparando os plugs mudando posição das PAs, enfim fazia tudo mas não tinha realmente reconhecimento e intitulado responsavel ou seja um cargo, não que eu ligue pra cargo, mas fazia tudo regulava mesa, PAs, sempre pesquisando aki no SAV, pedi ate ajuda de um técnico que olha bem humildade trabalha numa loja fez a visita ,me ajudou e nem cobrou visita fikei ate sem graça porq tinha feito orçamento com ele, e a igreja não aprovou mas acredice mto se pudesse pagava pra ele, o cara é humilde e intende msm pra muda PA enfim e ae fuçavam nas regulagens e ate chegou ao ponto de ter que levar uma cicloton balanceada ambw8 se ñ me engano assistencia com uns 2 meses, fiquei indignado ja tava, mas bom desde os 16 anos faço parte do hall de musicos enfim ja passei por cada humilhação mas o meu alvo sempre foi e deve pra JESUS CRISTO se não fracassamos, depois do episódio deixei o povo sofrer sozinho ningué dava credito, apanharo um poco, e ae me candidatei relatando a situação que não me agradava e enfim assume como lider de mais que me ajudam, e agora tenho feito o melhor sempre pra Deus nesta semana depois mta insistencia minha pra fazer com intuito se ajudar mas com resistencia pra fazer isso irei dar uma breve palestra do mics e da acustica da igreja que da muito reverb e temos um retorno fraco demais a igreja grande e o pulpito fica como se fosse um caverna no fundo da igreja um comodo a + ae pra ouvir retorno fika dificil mas tenho tentando apesar da verba ser nosso maior vilão ne companheiros e irmãos, por olha reclamar e exigir som de qualidade tds fazem neh mas tirar um onça do bolso humm Só JESUS msm pra nos dar graça, quem opera som de igreja tem que gostar muito fazer com amor e ter paciência pra aguentar, mas de uma coisa eu sei teremos pelos umas pedrinhas em nossa coroa nos céus, porq nossa recompensa vem de DEUS eu bem sei isso.. desculpa pelo texto
 
#11
fala galera


eu tambem, assumi o som da igreja aos 12 anos sem saber nada, e hoje minha maior batalha é achar pessoas interessadas para poder passar um pouco a eles.

de uns tempos para cá esse texto do Bersan é exatamente o que venho sentindo.

''E responsabilidade porque, quando você fica no som, é a sua cara e o seu nome que estarão em jogo. E em um culto importante, ou mesmo importantíssimo, e confesso que pessoalmente preferia é sentar no banco, lá atrás, e orar para o Senhor abençoar o som. Muito mais tranquilo que fazer o som! Amo muito isto: quando tem outro cuidando e eu posso ficar tranquilo no meu cantinho. É um "peso" (a responsabilidade do som do evento) enorme tirado das minhas costas. Se ficar ruim... a culpa não é minha!''


falow
 
#12
hehehe...Não é sempre que opero o som de minha igreja,pois devido o meu trabalho secular não tenho total disponibilidade.

Certa vez chegou em nossa igreja uma cantora,dessas que canta com playback,com seu esposo oficial da policia cívil,o homem era um armário,quase dois metros de altura...heheheh...nesse dia eu estava operando o som e ele fez questão de assentar do meu lado na mesa de som,pois iria tocar os cds...rsrsrsrsrs...hehehehe...Me senti como Davi na frente de Golias e encarei o cara...no bom sentido é claro...controlei o volume sem deixar muito alto e tudo ocorreu as mil maravilhas,pois o camarada queria se impor...

Como disse o pastor Silas Malafaia: ''Dentro da igreja todos somos ovelhas e devemos ser tratados como ovelhas...

Lá fora o cara pode ser policial,mas dentro da igreja todos somos ovelhas...com exceção dos lobos vestidos de ovelha é claro !!! hehehehhe :lol: :lol: :lol: :lol:
 

Deluna

Well-Known Member
#13
lim,
dá uma olhada:
<!-- m --><a class="postlink" href="http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090304211007AA1GBAr">http://br.answers.yahoo.com/question/in ... 007AA1GBAr</a><!-- m -->

Esse cara não trabalha nem mesmo na rua...