• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Artigo Mesa de som nova na igreja. E agora, o que fazer?

#24
Olá tudo bem,voces sabem quem possui o manual em portugues da Roland M-400 ,pois a minha veio em 4 idiomas incluindo portugues,porém não estamos encontrando esse manual,ele deve ter sido roubado de nós,pois por ser em igreja,muita gente teve acesso a ele,e não sabemos quem o tirou de nós.
 
#25
O Diogo mandou a seguinte mensagem:

“FERNANDO !!! A PAZ DO SENHOR !!!! te contar uma bênção. Você lembra do FRANCISCO, o irmão q comprou os microfones com entrada XLR, então, pois é, ele comprou uma BEHRINGER EURORACK UB 1222 FX-PRO. Então eu queria pedir a sua ajuda, nós já montamos e mexemos vimos muitas outras funções q a Ciclotron MXS não apresentava, descobrimos muitas coisas legais.

Mas estou te enviando esse E-MAIL como um pedido de socorro pq nós precisamos de orientações acerca da mesma. amém ? no mais obrigado e A PAZ DO SENHOR JESUS!!!!
Á E TE FALAR : pq q nela existem 4 canais com dois números ex : 5/6 .ela aparentemente apresenta 8 canais mas estão escritos 12?”

Olá Diogo,

A primeira coisa é agradecer muito ao Francisco, pois essa mesa custa 600,00 (no Mercado Livre, sem nota) a até 1.000 (na loja, com nota).

Você está saindo de um Fusca e entrando em uma Ferrari. Mas a mudança não é fácil. Para quem não sabe, quando você comprar uma Ferrari, a fábrica só entrega o carro após um curso de direção, obrigatório, independente da experiência de direção que você tenha. Isso foi instituído após verificarem que muitos compradores danificavam a Ferrari no início, por não saber trabalhar com ela.

Sair de uma Ciclotron MXS para uma Behringer cheia de recursos como a sua não é algo simples. Se você não tiver o treinamento (o curso de direção), a chance é que o som fique PIOR que com a MXS, pelo menos no começo. Por isso a leitura do manual é tão importante, SEMPRE!

A UB 1222FX-Pro (http://www.behringer.com/en/Products/UB1222FX-PRO.aspx) tem os seguintes recursos:


  • Canais 1 a 4 são mono, com conector XLR e P10. Ou instrumentos, ou microfones. Em geral, são usados para microfones.
  • Os próximos 2 canais, o 5/6 e 7/8 são estéreos para instrumento (2xP10) ou mono para microfones (XLR). Como são estéreos, ganham nome assim mesmo, parecendo serem 2 canais, quando na verdade é um só. Em geral, nas igrejas, só o teclado é estéreo. Use estes canais preferencialmente para microfones.
  • Os próximos 2 canais, 9/10 e 11/12 são estéreos (2xP10) e específicos para instrumentos.
Resumidamente, é uma mesa de 8 canais, sendo 6 para microfones/instrumentos e 2 somente para instrumentos.

O óbvio: microfones TEM QUE ser ligado na entrada XLR e instrumentos na entrada P10. Então, você estará limitado a 6 microfones nessa mesa. Se precisar de mais, terá que usar uma mesa ligada em outra.

O primeiro problema a ser resolvido é trocar todos os cabos dos seus microfones para XLR:
  • Não tente usar o lapela no plugue P10 do canal: você não terá um bom volume, mesmo colocando o ganho no máximo. Esse erro é muito comum, as pessoas trocam de mesa para uma XLR e “esquecem” de trocar o plugue do lapela, aí quando vão usar passam a maior dificuldade, porque fica com pouco volume. O correto seria trocar esse microfone por outro com saída XLR balanceada.
  • Os microfones de mão (sorvetões) obrigatoriamente terão que usar cabos balanceados com conectores balanceados. Cabos com 2 condutores internos + malha e conectores XLR em ambas as pontas. Isso porque sua mesa tem Phantom Power, e se você não usar cabos assim, corre-se o risco de “queimar” os microfones dinâmicos se alguém ligar o Phantom. Se tiver microfone sorvetão para as crianças do outro lado da igreja, o cabo que passa embutido na parede terá que ser trocado também, assim como o conector da parede, que terá que ser XLR.
  • O microfone sem fio TSI MS-415 de vocês só tem saída P10. Esse continua sendo ligado na entrada P10 da mesa. O que você vai fazer é usar o volume da base no máximo e colocar bastante ganho no canal. Ainda assim, ficará um pouco baixo, mas NÃO USE esse microfone na entrada XLR. Vai queimar se você acionar o Phantom Power.
  • Vocês tem 2 Behringer C2 over, para captar todo o grupo de louvor. Eles precisam de Phantom, então por isso todo o cuidado. Na maioria das mesas, o Phantom é acionado para todos os canais. Usado certo (cabos e plugues balanceados), o Phantom é inofensivo para os outros microfones. Usado errado, queima!
Uma sugestão de “input list” (uso dos canais) para sua mesa:
  • Lapela no púlpito (é a próxima troca a ser feita: compre um gooseneck). Canal 1
  • Microfone sorvetão com fio para crianças. Canal 2
  • Microfone sem fio (obreiros). Canal 3 (entrar no P10)
  • Microfone sorvetão para o cantor solista. Canal 4
  • Behringer C2 grupo de louvor no canal 5/6
  • Behringer C2 grupo de louvor no canal 7/8
  • Violão ou guitarra ou baixo no canal 9/10
  • Teclado no canal 11/12
Vocês tem um cubo de guitarra/violão, então ligue esses instrumentos no cubo e não na mesa.

Precisando ligar mais coisas, faça o seguinte: ligue a Ciclotron MXS na entrada 11/12 (os masters L e R da MXS nos dois P10 do canal 11/12, e ligue na MXS o que precisar.

Em todos os canais, existem Ganho (Gain), Agudo, Médio e Grave (High, Mid, Low) e Mute. Uma característica muito legal é que os canais tem uma luz indicadora de nível de sinal, chamada “Level Set” – amarelinha, do lado do ganho. Essa luz ajuda a regular o ganho: você deve ir subindo o ganho até que a luz acenda. Então, abaixa um pouco, para que a luz só acenda nos picos mais fortes da pregação ou hino. Nesse ponto, você terá a máxima qualidade com a mínima distorção. De quebra, serve para o sonoplasta saber se está chegando sinal no canal, e se alguém está cantando mais forte que os outros (a luz “acende” mais que as outras).

Atenção aos Masters Out da mesa, que também são XLR, e os conectores terão que ser trocados. Como o amplificador é P10, é só trocar o plugue do cabo atual, usando o mesmo padrão de pinagem que descrevi para o lapela. Continuará o master L servindo à nave principal e o master R servindo à lateral e retornos.

A sua mesa tem Auxiliar Pré – Monitor, muito útil, mas você precisaria de outro amplificador para aproveitar o recurso.

A sua mesa tem ainda Efeito embutido. O uso é baseado em experimentação: alguns são bons só para guitarra, outros para flauta/violão, outros para a voz. Use com cuidado: um pouco de efeito pode “encorpar” uma voz e deixá-la mais bonita, muito pode estragar tudo. Lembrando que o efeito é para ser usado para uma voz de cada vez, nunca para o grupo inteiro. Muito ensaio até encontrar a melhor forma de uso.

Já o equalizador embutido da mesa é para ser usado para corrigir defeitos na caixa de som ou na acústica do local. A atuação de qualquer equalizador altera o som de todos os canais, pois atua na saída dos masters. Como sua igreja tem boa acústica e caixas razoáveis, você pode deixar tudo no meio. Se quiser experimentar, vá devagar e sempre aos poucos: uma pequena mexida e altera-se o som bastante.

Quanto a equalização dos canais, comece com tudo em flat, e corrija sempre aos poucos e bem devagar. Você notará que quase não há necessidade de se equalizar os canais.

Você notará, com o tempo, que o som da igreja vai mudar para melhor; todos os microfones ficarão mais “claros” e que até a ocorrência de microfonias diminuirá. E mesmo sendo a mesa muito mais “complicada”, será muito mais fácil de trabalhar. E nunca mais vai querer voltar para a MXS.
Olá tudo bem,estou precisando de contato de igreja ou pessoas que adiquiriram a Roland M-400,pois nosso manual foi roubado e não estamos tendo acesso a todoas informações da mesa de som,nos ajudem por favor,pois só achamos na internet em ingles,e pra quem adiquire no brasil,ele vem em portugues.
Att. Hilberto Soares

Contato no email: [email protected]
 
#26
@leviduyu;

Seja bem-vindo ao SAV.
Vc pode ir na seção de downloads do site e baixar uma ou várias apostilas sobre sonorização disponíveis lá. Como orientação vc pode tb consultar o manual da sua mesa, geralmente vem com algumas sugestões para ligação.
Se entendi sua listagem vc possui 3 equalizadores, um processador e um compressor. Com isso vc tem várias opções para equalização do seu sistema e tb várias opções de processamento.
No DCX vc tem além da equalização tb crossover, delay e limiter, com 3 entradas e seis saídas. Vc poderia fazer muito mais com ele do que com seus equalizadores.
Sem saber como é seu sistema ( quantas caixas e quais suas aplicações ) e qual seu objetivo fica meio difícil opinar quais ligações deve fazer e quais equipamentos usar. A princípio eu usaria os equalizadores para os retornos e o DCX para o PA. O compressor vc pode usar para o pregador e para o baixo por exemplo.
Olá tudo bem,estou precisando de contato de igreja ou pessoas que adiquiriram a Roland M-400,pois nosso manual foi roubado e não estamos tendo acesso a todoas informações da mesa de som,nos ajudem por favor,pois só achamos na internet em ingles,e pra quem adiquire no brasil,ele vem em portugues.
Att. Hilberto Soares

Contato no email: [email protected]