• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Novos termos - Letra A

TSA

Active Member
#1
•AB - Técnica de microfonação. Consiste em usar 2 microfones (normalmente onidirecionais), separados, distantes entre si e a diferentes distâncias da fonte sonora, para captar uma "imagem" estéreo. Tal diferença de distâncias causa pequenas diferenças de tempo (ou de fase) entre os sinais de áudio, reproduzindo as posições relativas das fontes sonoras. Como o cérebro humano consegue identificar essas pequenas diferenças e "convertê-las" em noção de espacialidade, é possível que o ouvinte tenha uma sensação de campo estéreo, como se ouvisse ao vivo o posicionamento natural das fontes. Microfones onidirecionais costumam ser a escolha quando a distância para as fontes sonoras é grande, porque eles não têm efeito proximidade, logo não há a perda de graves a longas distâncias.


Representação do esquema AB (também chamado AB stereo).
Imagem da Shure.



Accuracy - Accuracy é um termo em inglês p/ exatidão, precisão. Portanto, designa, de modo geral, a transparência de um sistema, por exemplo. Fidelidade sonora.


ACR (attenuation to crosstalk ratio) - "Razão entre atenuação e crosstalk". É a diferença entre a atenuação de sinal causada por um condutor (cabo, por exemplo) e o crosstalk.
É um parâmetro quantitativo de quanto o sinal já atenuado (ou seja, já tendo passado pelo condutor) é mais forte que o crosstalk no ponto de "chegada" do sinal, ou seja, para onde ele é transmitido.
É medida em dB, e quanto maior, melhor.



AD converter (analog to digital converter - conversor analógico-digital) - dispositivo que converte sinais analógicos em sinais digitais. É nessa etapa que toda aquela questão de taxa amostragem e afins se aplica. Obviamente não ouvimos sinais digitais, que são sucessões de zeros (0) e uns (1); mas trabalhar com sinais digitais ao invés de analógicos traz algumas vantagens - é mais simples manipulá-los do que a sinais analógicos, por exemplo. É encontrado em diversos dispositivos, de entradas em placas de som a módulos de efeitos, passando por modeladores de timbres (simuladores de amps, digamos) de instrumentos. Um exemplo prático: as entradas analógicas de mesas de som digitais - o sinal analógico (de microfones, instrumentos, etc) é convertido em um sinal digital, que é trabalhado (processado) internamente na mesa.

ADAT lightpipe (algo como "cano de luz ADAT") - oficialmente chamado de ADAT Optical Interface (Interface Óptica ADAT), é o padrão de transferência de áudio digital entre aparelhos criado pela Alesis. Como o nome sugere, usa cabos de fibra óptica para transporte de sinais. Cada cabo pode transportar, simultaneamente, até 8 canais sem compressão, a uma resolução de 24 bits e 48 kHz de taxa de amostragem. Maiores taxas de amostragem podem ser usadas, mas sacrificando-se o número máximo de canais simultâneos transportados por um mesmo cabo. Suas principais vantagens são a transferência transparente dos dados de áudio, e, por ser uma interface óptica, não há loops de terra nem potencial de ferir alguém com eletricidade. Tornou-se um protocolo tão popular que o termo "ADAT" é comumente usado em referência a ele, ao invés de a Alesis Digital Audio Tape*. Além disso, vários fabricantes além da Alesis fazem uso dele.


Portas ópticas ADAT Lightpipe.


Cabo óptico usado p/ essa conexão.


•AFL (after-fader listening) - escuta pós-fader. O sinal é "tomado" após passar pelo fader principal do canal. Tem-se uma leitura de como o canal "entrega" o sinal à mixagem final. Também é chamado de post-fader solo, ou post-fader listening, mas como PFL já significa pre-fader listening (escuta pré-fader), convencionou-se o uso da sigla AFL.


•AGC (Automatic Gain Control) - Controle automático de ganho. Sistema (ou software) que ajusta o ganho de um determinado sinal de acordo com sua intensidade original. É usado, em áudio, para manter, automaticamente, o nível de sinal o mais constante possível. É comumente encontrado em emissoras de rádio, por exemplo, para que as músicas não tenham grandes variações de volume. É um sistema também presente em aparelhos "comuns", como gravadores portáteis, filmadoras, e VCRs.
Atenção: não é um compressor - o AGC não atua na dinâmica dos sinais.
Curiosidade - um conceito semelhante ao AGC pode ser visto na natureza: a adaptação da visão humana aos diferentes níveis de luminosidade.


•ALC (Automatic Level Control) - Controle Automático de Nível. Sinônimo de AGC.


•Artefato (artifact) - No contexto do áudio, artefatos são ruídos indesejados que aparecem em gravações ou arquivos de áudio.
Normalmente são estalos (pops, clicks), mas podem ser ruídos de qualquer tipo.
É comum, também, que os artefatos apareçam depois que o áudio passa por algum tipo de processamento. Por exemplo, há players de mídia conhecidos por introduzir pops em arquivos ao "ripar" CDs de áudio.



ASIO (Audio Stream Input/Output) - É um protocolo para áudio digital desenvolvido pela Steinberg. Proporciona uma interface de baixa latência e alta qualidade entre software e hardware (placas de som, interfaces de áudio, etc). Basicamente, tal protocolo permite aos programas comunicação direta com o hardware de áudio do computador, sem a necessidade de se passar por interfaces "intermediárias" do Windows. Cada intermediário evitado significa uma redução na latência do sinal. Só existe para a plataforma Windows, uma vez que é o único sistema operacional que sofre dos problemas de latência causados por diversas "camadas" no caminho do sinal. É importante notar que além da melhora em velocidade, existe a melhora na qualidade de áudio, pois há transparência total no processo de conversão dos sinais e em seu caminho, ou seja, caso não haja processamento, o sinal que chega é exatamente o mesmo que sai.
Retomando: é um protocolo, da Steinberg, que proporciona comunicação direta entre os programas e o hardware de áudio do computador, gerando mais qualidade e velocidade, pois elimina camadas intermediárias.
No contexto de gravações a latência não costuma ser extremamente problemática, mas a fidelidade é essencial. Por isso, o protocolo ASIO é muito bem-vindo nessas circunstâncias.


•Atenuador - Pode ser um PAD (circuito que reduz o ganho de um sinal, comumente encontrado em canais de entrada de mesas de som para evitar danos por sinais muito "quentes"). Também é um termo comumente usado para se referir aos controles de ganho de amplificadores de potência, que não são propriamente controles de volume.


*Termo já no dicionário.
 

jopereira

Active Member
#6
sim, mas acredito que seria interessante que no dicionário após a palavra fosse posta entre parenteses a(s) pronúncia(s) "fonemática", assim como tem nos grandes dicionários da lingua portuguesa. É claro que há palavras com pronúncias diversas, coloquiais ou polêmicas, mas as mais padronizadas poderiam ser postas.
Até porque saber a pronúncia correta nos ajuda a saber, pelo menos nesse sentido, o nível de conhecimento do vendedor.
 

andry110

Well-Known Member
#7
TSA disse:
•AGC (Automatic Gain Control) - Controle automático de ganho. Sistema (ou software) que ajusta o ganho de um determinado sinal de acordo com sua intensidade original. É usado, em áudio, para manter, automaticamente, o nível de sinal o mais constante possível. É comumente encontrado em emissoras de rádio, por exemplo, para que as músicas não tenham grandes variações de volume. É um sistema também presente em aparelhos "comuns", como gravadores portáteis, filmadoras, e VCRs.
Atenção: não é um compressor - o AGC não atua na dinâmica dos sinais.
Curiosidade - um conceito semelhante ao AGC pode ser visto na natureza: a adaptação da visão humana aos diferentes níveis de luminosidade.

•ALC (Automatic Level Control) - Controle Automático de Nível. Sinônimo de AGC.
Num outro angulo.
AGC (ALC) - "leveler" (nivelador) - compressor , sim. .So que com tempos de intergracao (attack e release) em valores altos que proporciona a mudanca de nivel muito lenta que esta deixando o COMPRESSOR atuar nos sinais "rapidos" (dinamicos)...

Abrcs,
andry110
 

bersan

Administrator
Moderador
#10
Deixa eu aproveitar:

AUSCULTADORES - forma em português de Portugal para designar o que no Brasil chamamos de "fones de ouvido".

Fernando