SISTEMA DE MONITORAÇÃO IN EAR SEM FIO DA STANER – UMA GRATA SURPRESA

Introdução

 

Já há algum tempo o mercado precisava de um sistema de monitoração in ear sem fio que possuísse boa qualidade e preço mais acessível. A Staner supriu esta necessidade quando passou a comercializar, por meio de OEM, o sistema de monitoração in ear sem fio SWM-1E (originalmente o Karsect KP1T). O conjunto é composto pelo transmissor SWM-1E e pelo receptor SWM-1R.

 

 

 Figura 1 – Sistema de monitoração in ear sem fio Staner SWM-1E

 

As principais características do sistema são: range de freqüências de operação que vai de 614 a 806 MHz; 48 canais com largura de banda de 25 MHz; resposta de freqüência de áudio de 55 Hz a 15 kHz; 0,5% de distorção harmônica total; modulação em FM estéreo; receptor com true diversity; relação sinal-ruído de 94 dB; impedância do fone @ 16 Ω; consumo do receptor @ 150 mA e alimentação por meio de duas pilhas AA.

 

O transmissor SWM-1E

 

O transmissor SWM-1E é um dispositivo que possui as dimensões de um receptor comum de sistemas de microfone sem fio, medindo 210 x 175 x 45 mm. É alimentado por uma fonte externa que funciona com tensão de 127 V. Possui 48 freqüências de operação, recurso que facilita a escolha de uma freqüência de trabalho livre na região de utilização.

 

 

 Figura 2 – Transmissor SWM-1E

 

Como se pode observar no lado esquerdo do painel frontal, o SWM-1E possui uma entrada para headphones e um controle para o seu volume, além da chave liga-desliga do aparelho. Este controle de volume não afeta o sinal que é transmitido para o receptor.

 

 

 Figura 3 – Chave liga-desliga, entrada para headphone e controle de volume

 

Um recurso interessante do sistema é o limitador que atua nas saídas do transmissor. O limitador é presetado, não aceitando alterações em sua configuração. A única coisa que se pode fazer é ativá-lo ou desativa-lo. Quando o sistema está ativado e o sinal ultrapassa o limite presetado, o led mostrado na figura 3 (canto superior direito da imagem) acende. O limitador tem a função óbvia de proteger a audição do usuário.

 

O display do dispositivo fica localizado no centro do painel frontal e é de fácil visibilidade. Veja figura 4.

 

 

Figura 4 – Display do transmissor SWM-1E

 

Na primeira linha do display podemos visualizar os indicadores L/1 e R/2. Estes indicadores mostram a presença e o nível do sinal de áudio que chega ao transmissor. O desenho ao lado (canto superior direito) indica a força do sinal de transmissão.

 

Nas linhas abaixo estão indicados o canal de operação e sua respectiva freqüência. O destaque é para o símbolo localizado no canto inferior direito do display, que está relacionado ao limitador. Quando o símbolo está com o ponto cheio no interior do círculo marcado como LIM, o limitador está ativo. Caso haja apenas o círculo vazio, o limitador está inativo.

 

No lado direito do painel frontal estão os controles para acesso e navegação do menu de configuração do aparelho (vide figura 5). Observa-se também o led indicador de limitação do canal direito.

 

 Figura 5 – Controles de acesso e navegação para configuração do SWM-1E

 

Na figura 6 podemos ver o painel traseiro do equipamento, no qual vemos a antena, as saídas físicas de áudio com conectores XLR, as entradas de áudio com conectores J10, a chave de ganho e a tomada para a fonte de alimentação externa.

 


 Figura 6 – Painel traseiro do transmissor SWM-1E

 

O auxiliar da mesa deve ser conectado às entradas J10. Se desejarmos enviar o sinal deste auxiliar para outro dispositivo, podemos usar as saídas XLR. Outro recurso interessante é a chave de ganho, que pode acrescentar 10 dB ao sinal transmitido.

 

O receptor SWM-1R

 

O receptor SWM-1R tem o tamanho idêntico aos receptores de microfones sem fio de lapela, medindo 123 x 65 x 27 mm (A x L x P). Veja figura 7.

 

 Figura 7 – Receptor SWM-1R

 

O receptor possui um clip para que possa ser preso à roupa do usuário. O aparelho possui modo de recepção em true diversity, como pode ser observado na figura 8, que mostra as duas antenas.

 

 Figura 8 – Detalhes das antenas e controles de volume e balanço

 

O botão ao centro é de dois estágios e controla o volume e o balanço do receptor. Há também dois leds, que indicam, quando acesos, qual antena está em funcionamento.

 

Assim como o display do transmissor SWM-1E, o display do SWM-1R mostra basicamente as mesmas informações com algumas diferenças. Veja a figura 9.

 

 

 Figura 9 – Display do receptor SWM-1R

 

Na primeira linha observamos os indicadores de MIX e LIM, além do desenho da antena. Quando o círculo relativo ao MIX está preenchido, o sistema mixa os canais L&R, fornecendo um sinal mono ao usuário. No caso contrário, o usuário receberá um sinal estéreo em seus fones. De forma semelhante ao transmissor, no SWM-1R, quando o círculo referente ao LIM está preenchido, o limitador está ativado. O desenho da antena indica a força do sinal recebido pelo aparelho. No caso da imagem acima, o transmissor estava desligado. Com o transmissor ligado, o indicador comporta-se como o mostrado abaixo.

 

Figura 10 – Display do SWM-1R indicando a força de recepção do sinal

 

O display também mostra a presença e intensidade do sinal de áudio no receptor, indicado pelos ícones 1/L e 2/R. Mostra ainda o canal de operação do receptor e a capacidade das pilhas.

 

As funções SQL e EQ indicam, respectivamente, o nível de sensibilidade do squelch e o tipo de equalização que está sendo utilizado. O squelch pode ser ajustado em 1, 2 ou 3 dB de sensibilidade, enquanto o equalizador pode ser alternado entre 4 presets, a saber: desativado (o retângulo mostra apenas o indicativo EQ), reforço nos agudos (aparece no display apenas EQ TR), reforço nos graves (aparece no display apenas EQ Ba) e o reforço nos graves e agudos (EQ TRBa, conforme mostrado na figura 10).

 

Os botões de acesso e configuração do dispositivo ficam na lateral direita do aparelho, conforme pode ser visto na figura 11. A figura 12 mostra o conector J2 para os fones de ouvido, enquanto a figura 13 mostra o compartimento para as pilhas AA.

 

 Figura 11 – Botões de acesso ao menu e navegação do SWM-1R

 


 

 Figura 12 – Conector J2 para os fones de ouvido

 

 

 

 Figura 13 – Compartimento das pilhas AA

 

Acompanham o sistema suportes de metal, que permitem a instalação do transmissor em rack de 19” (figura 14). Os dispositivos vêm acondicionados numa maleta de plástico injetado, o que facilita o armazenamento e transporte do sistema (figura 15).

 

 Figura 14 – Abas de metal para instalação do transmissor SWM-1E em rack de 19”

 

 

 Figura 15 – Maleta do sistema SWM-1E

 

Conclusões

 

O sistema é bastante prático e simples de usar. Possui alcance razoável. Em teste feito na igreja, conseguimos boa recepção a cerca de 50 m de distância, com vários obstáculos. A qualidade do áudio é bastante boa levando-se em consideração o tipo de fones fornecido. Com fones de melhor qualidade como o Koss The Plug, a qualidade deve ser bastante melhorada.

 

No teste que fiz, o usuário foi meu pastor, que ficou encantado com a possibilidade de usar o sistema e com isso eliminar todos os monitores do palco. Ele gostou também da facilidade em receber recados durante o culto por meio do in ear.

 

Outro aspecto bem legal é a quantidade de canais do sistema. Logo quando cheguei com o equipamento na igreja e o liguei-o, observei que ele estava configurado para o canal 48. Antes do culto, quando liguei também os microfones sem fio, percebi que um deles ficava mudo. Quando eu desligava o SWM-1E, o microfone voltava. Estava ocorrendo cancelamento porque ambos os sistemas estavam operando exatamente na mesma freqüência. Numa operação rápida, mudei o canal de 48 para 1 e ambos os sistemas voltaram a funcionar perfeitamente.

 

É claro que não é um sistema impecável, mas para aplicações semiprofissionais como a maioria das nossas é, o Staner/Karsect SWM-1E atende perfeitamente por um preço bastante razoável.

 

OBS: Vocês jamais imaginariam ver declarações destas vindas de mim, não é?

 

Ah… eu não poderia deixar de agradecer ao Fabrício Faé, da Eletrônica Faé, aqui de Vitória, pelo empréstimo do equipamento.

 

Abraços a todos.

 

10 Comments on "SISTEMA DE MONITORAÇÃO IN EAR SEM FIO DA STANER – UMA GRATA SURPRESA"

  1. BOM DIA, EXCELENTE REVIEW, GOSTARIA DE SABER QUANTOS PONTOS SEM FIO POSSO A ADICIONAR E ESTE RECEPTOR.

    • Não tenho absoluta certeza mas acredito que dentro dos 48 canais disponíveis no sistema, em cada um eu posso adicionar um receptor. Isso independe da quantia de bases e receptores. Desde que cada um ocupe uma frequência no canais disponíveis, Acredito que não haverá problema. Eu por exemplo estou usando 2 bodys com uma base no mesmo canal, transmitindo 2 sinais distintos um em cada entrada ( L e R )

  2. Muito bom saber que este equipamento atende à necessidades não tanto profissionais. Não queria investir sem saber da qualidade. Muito grato!
    Gostaria de saber se consigo colocar duas entradas de sinal diferentes no transmissor?
    Desde já obrigado!

    • Éder comprei 2 recentemente usados e estou usando uma base para 2 bodys receptores. Entro com um sinal no L e outro distinto no R. Faço o balanço nos bodys e depois ligo o mix para ele deixar o sinal mono nos fones. Estou tendo um problema de vazamento de sinal entre os canais. Eles não ficam independentes nem a pau. Entrei em contato com a Staner e estão estudando o caso.

  3. Daniel Guimarães | 11 de junho de 2016 at 1:39 | Responder

    Olá parabéns e obrigado pelo texto!!! você pode nos explicar como funciona a MIX?É possível mixar os sinais L & R no Body Pack?? Por exemplo: Estou ouvindo L & R (em mono) e sinto que L está baixo e quero aumentar seu volume…É possível aumentar o volume somente do L na MIX???
    Obrigado!!

    • Daniel pelas especificações do aparelho ( transmite o sinal em estéreo ) é para permitir sim mas estou tendo problemas de vazamento de sinal nos canais. Por exemplo se eu entro com um sinal apenas no canal L, o mesmo sinal aparece também no canal R do body, o que não deveria acontecer há menos que eu ativasse o modo mix nele. Entrei em contato com a Staner e estão estudando o caso. Nos 2 que comprei isso acontece então não é um defeito isolado. Aguardando ansioso a resposta deles para o problema.

  4. Bom dia!
    No meu sistem qnd aumento o volume no receptor, começa a cortar o som, sai tudo picotado. Já fiz diversos testes com e sem limites, mix…já liguei direto no aux da mesa, já tentei passando pelo Power Play… Já não sei o que testar, não sei se pode ser um defeito. Alguém já passou por isso?

  5. Boa tarde. Eu preciso do sistema para o seguinte. Toco em uma banda com voz/guitarra/baixo/bateria. Gostaria de ouvir ouvir minha guitarra e minha voz e/ou outras vozes no palco. Esse sistema serve para isso? No caso, os outros integrantes também tem interesse no investimento. Então basta comprar um unico transmissor e 4 receptores com 4 fones? Agradeço

  6. Olá eu tenho um, mas estou passando dificuldades porque no meio do baile ele corta o sinal. Mesmo com pilhas novas alcalinas, o som fica indo e vindo. E isso atrapalha muito. Gostaria muito da ajuda dos amigos. Abraço. Ariel Azevedo.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar