• This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.

Cabo de alimentação para caixas ativas - dúvida!

G

Guest

Guest
#1
Amigos amantes da música, tudo bem com vocês? espero que sim, sou músico amador e estou montando devagar meu equipamento de som para uso próprio, e estou entrando no fórum pela primeira vez para expor um pequeno problema que tenho com relação a alimentação elétrica deste equipamento, que apesar de ser pequeno está sendo adquirido com dificuldade devido aos custos muito altos aqui no Brasil que nós músicos amadores temos que pagar por eles, não é, e por isso mesmo quero que tudo funcione bem com o menor risco possível de danos causados pela nossa energia elétrica extremamente oscilante por toda parte apresentada por nossas terras tupiniquins!
Peço aos amigos mais entendidos do assunto que me ajudem a dimensionar uma extensão elétrica para algumas caixas ativas que uso:
tenho algumas caixas ativas e passivas da Leacs que somadas geram 5000 wrms, 2500 wrms em cada lado do P.A., em 4 ohms ligadas em 127v, mas não sei quantos amperes esse sistema dá, ou consome...
Estou precisando de duas extensões de 10 metros para alimentar essas caixas, e como não tenho conhecimento suficiente de eletricidade para montar esses cabos, agradeceria muito a ajuda de quem pudesse me orientar para eu poder fazer bons e seguros cabos. Gostaria de saber o melhor tipo de "fio" ou cabo e também os plugs mais adequados que aguentem alimentar essas caixas por várias horas sem sofrer com aquecimento, por exemplo.
Desde já agradeço imensamente a atenção de todos, muito obrigado!
Grande abraço a todos!
 
G

Guest

Guest
#3
Idelevel, obrigado pela orientação, mas que tipo de conector você está sugerindo, teria algum modelo melhor? se eu usar cabo flexível de 2x4mm (já tenho um pouco desse cabo guardado) então será melhor ainda?

abraço.
 
#4
Graça e paz.

>>Nesse link: <!-- m --><a class="postlink" href="http://audiolist.org/forum/kb.php?mode=article&k=118">http://audiolist.org/forum/kb.php?mode=article&k=118</a><!-- m -->, tem um monte de coisa interessante sobre tomadas industriais para aplicação tanto no som quanto em energia.

>>A tomada é essa:



_____________________
Um abraço.B
 

bersan

Administrator
Moderador
#5
Rossi,

para a sua potência envolvida (2.500 Watts RMS), conectores Speakon de boa marca (fuja dos CSR) ou conectores industriais, como o Idelevel falou.

Quanto à bitola, dê uma olhada na série de artigos sobre Eletricidade e Sonorização. No primeiro artigo há um link para um documento que inclui uma tabela que relaciona potência x comprimento de cabo x bitola. Lá tem tudo o que você precisa.

Um abraço,

Fernando
 

bersan

Administrator
Moderador
#8
Oops, o Menahem me alertou para uma coisa...

imagina o nosso amigo, com um conector industrial na mão tentando ligar em uma tomada normal
Reli a pergunta

me ajudem a dimensionar uma extensão elétrica para algumas caixas ativas que uso:
tenho algumas caixas ativas e passivas da Leacs que somadas geram 5000 wrms, 2500 wrms em cada lado do P.A., em 4 ohms ligadas em 127v, mas não sei quantos amperes esse sistema dá, ou consome...
Estou precisando de duas extensões de 10 metros para alimentar essas caixas
E vi que me enrolei na resposta. Deixem-me tentar melhorar.

Entre caixas passivas (não as ativas) e os amplificadores, conectores Speakon são ótima pedida. Como os bons conectores são muito caros, alguns peazeiros usam conectores elétricos industriais como os que o Idelevel comentou, inclusive citando um excelente texto sobre o assunto no Audiolist.

Já as caixas ativas, ainda mais ligadas em 127V (o que faz a corrente ser muito alta), a coisa complica. Isso porque as tomadas comuns que encontramos por aí usamos costumam aguentar apenas 1.200 Watts de potência. O correto, já que a potência é muito grande (5.000 Watts RMS de potência efetiva, logo o consumo elétrico é ainda maior), é ligar direto no quadro de disjuntores.

Rossi, se as potências envolvidas são sempre tão grandes assim, sugiro a você entrar em contato com um engenheiro elétrico. Seu sistema já é considerado de grande porte (5.000 Watts RMS não é coisa pequena não), e você mesmo falou que não entende muita coisa...

e como não tenho conhecimento suficiente de eletricidade para montar esses cabos
Ele provavelmente indicará um sistema múltiplo, puxando energia direto do quadro de disjuntores do local com um cabo bem grosso, e depois abrindo em vários circuitos menores, cada um adequado ao tipo de aparelho que for alimentar (amps, caixas ativas, etc).

Não deixe de consultar o engenheiro. 5.000 Watts é um bocadão de potência, e eletricidade traz sempre risco de morte.
 
#9
agora sim, foi dado um bom conselho, devemos tomar muito cudado, ao da concelios a quem não tem nen uma experiencia para não o preujidica,

nos que que temos uma serta "experiencia" cometemos erro, quanto mais o nosso amigo.

a paz do SENHOR.
 

bersan

Administrator
Moderador
#12
Opa, :?:

tudo bem, escrevo mesmo engenheiro elétrico, não é o primeiro que me corrige. Mas pergunto:

Quem estuda engenharia elétrica na faculdade é o que? Não seria Engenheiro Elétrico? Porque na UFES (Univ. Federal do ES) o nome do curso é de Engenharia elétrica mesmo.

Um abraço,

Fernando
 

gope

Active Member
#13
Bersan disse:
Quem estuda engenharia elétrica na faculdade é o que?
Estudante, Universitário... Escolha a que achar melhor, rsrsrs..

Mas brincadeiras a parte,

Por Exemplo: Uma pessoa formada em eletrotécnica é eletricista ou elétrico?!
No caso é Eletricista (ou também eletrotécnico).

Em eng não é diferente, veja a titulação no site da UFES:
<!-- m --><a class="postlink" href="http://www.prograd.ufes.br/cursos_de_graduacao/engenharia_eletrica.htm">http://www.prograd.ufes.br/cursos_de_gr ... etrica.htm</a><!-- m -->

É isso!

Abçs!
 

bersan

Administrator
Moderador
#14
Ah, agora sim. Engenheiro eletricista...

Eletricista e eletrotécnico eu sei, minha irmã fez Eletrotécnica no CEFET. O eletricista predial é aquele que aprendeu alguma coisa no SENAI. O Eletrotécnico tem CREA e tem habilitação para fazer projetos de pequenas construções, acho que até 3 pavimentos, residenciais ou comerciais (não industriais).

Um abraço,

Fernando